Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Mudança no governo

Serra anuncia Marrey e Marzagão para Justiça e Segurança

O governador eleito de São Paulo, José Serra (PSDB), anunciou nesta segunda-feira (20/11) o nome de nove secretários que irão compor sua administração. As informações são da Agência Estado.

Serra convidou o advogado Ronaldo Marzagão para a Secretaria de Segurança Pública e o procurador de Justiça Luiz Antonio Marrey para a Secretaria de Justiça. Marrey é secretário de Negócios Jurídicos da Prefeitura de São Paulo.

Na área da Educação, foi confirmado o nome da atual titular, Maria Lucia Vasconcelos. Na Saúde, também foi confirmado o nome do atual secretário, Luiz Roberto Barradas Barata. Na Administração Penitenciária, continua no cargo Antonio Ferreira Pinto. No Desenvolvimento e Assistência Social, também foi confirmado o nome do atual secretário Rogério Amato.

Na área de Transportes Metropolitanos, Serra decidiu por José Luiz Portela, ex-secretário executivo do Ministério dos Transportes na gestão FHC e ex-secretário de Vias Públicas da gestão Mário Covas na prefeitura da capital.

Serra anunciou também a ida de outros dois colaboradores que fizeram parte de seu secretariado na prefeitura da capital para a administração no governo. São eles: Aloysio Nunes Ferreira para a Casa Civil e Francisco Vidal Luna para a Secretaria de Economia e Planejamento.

No anúncio do secretariado, Serra informou que pretende dividir o governo em grandes conselhos para uma melhor gestão. Segundo ele, o vice-governador, Alberto Goldman, é quem vai coordenar os conselhos, que serão divididos nas seguintes áreas: Social, Política e Economia, Infra-estrutura, Justiça e Segurança.

Segurança e Justiça

Os nomes escolhidos por Serra para as secretarias de Justiça e de Segurança Pública são conhecidos por sua atuação no Ministério Público de São Paulo. Luiz Antonio Guimarães Marrey foi procurador-geral de Justiça do estado por três mandatos (1996/1998, 1998/2000 e 2002/2004), numa gestão tida por muitos como independente em relação ao Poder Executivo.

Seu seguidor, o atual procurador-geral, Rodrigo Pinho, teria mantido a mesma linha. Fato que pode ser constatado pelas ações contra o atual secretário de Segurança, Saulo de Castro.

Ronaldo Marzagão é promotor aposentado e foi policial militar. Hoje atua como advogado e defende, entre outras causas, a do promotor Thales Ferri Schoedl, acusado de matar um jovem de ferir outro a tiros em Bertioga, no litoral paulista.

Revista Consultor Jurídico, 20 de novembro de 2006, 19h05

Comentários de leitores

6 comentários

Ronaldo Marzagão foi uma excelente escolha e co...

Francisco Lobo da Costa Ruiz - advocacia criminal (Advogado Autônomo - Criminal)

Ronaldo Marzagão foi uma excelente escolha e com certeza desempenhará seu papel como sempre procedeu na vida pública e privada, paradigma da retidão e exímio mestre no encaminhamento de seus talentosos filhos. Desde os tempos de Liceu Coração de Jesus já se distinguia. Que Don Bosco, nosso protetor e espelho o acompanhe nessa nova etapa.

É a politização do Ministério Público?De qualqu...

glauco (Advogado Autônomo - Criminal)

É a politização do Ministério Público?De qualquer forma sorte a todos, porque, os problemas são muitos.

O Governador Serra já monta "nova república do ...

acdinamarco (Advogado Autônomo - Criminal)

O Governador Serra já monta "nova república do Ministério Público" : Marrey, Marzagão e Ferreira Pinto, para começar. Tomara que não se arrependa. Boa sorte aos Senhores Secretários !!!! acdinamarco@aasp.org.br

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 28/11/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.