Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Década do decano

Mais antigo site jurídico, Jus Navigandi comemora 10 anos

O mais antigo site jurídico do país, o Jus Navigandi , completou, no domingo (19/11), 10 anos de existência. O site, que entrou no ar na madrugada do dia 19 de novembro de 1996 com conteúdo tão pequeno que cabia três vezes em um disquete, hoje soma quase 10 mil textos, o equivalente a 379 megabytes ou 109 mil páginas impressas. Recebe, mensalmente, dois milhões de visitantes.

A página nasceu, depois de três anos de desenvolvimento, com o objetivo de agrupar links jurídicos e doutrinas. No início, estava hospedada no provedor gratuito Geocities. Na época, o UOL contava com apenas seis meses de vida, o site do Supremo Tribunal Federal tinha um mês de vida e o Superior Tribunal de Justiça nem página virtual tinha.

Com o tempo, o site ganhou outras seções, dedicadas a jurisprudência, petições e pareceres, um canal para fomentar os debates entre os leitores, bem como uma área específica para estudos sobre Direito da Informática. As primeiras edições tinham periodicidade quinzenal, depois mensal. Desde o segundo número, os cadastrados passaram a receber boletins por e-mail.

A polêmica sobre o caso do índio pataxó queimado em Brasília recebeu do Jus Navigandi uma cobertura jurídica inovadora, preenchendo uma lacuna então percebida. Foram publicados a sentença de primeira instância, o recurso do Ministério Público, pareceres de juristas renomados e as opiniões jurídicas dos leitores.

Em janeiro de 1998, o site adquiriu domínio próprio. Na época, surgiram também novos recursos: pesquisa no conteúdo do site, busca de links e um fórum interativo de debates. Em junho do mesmo ano, o site já recebia 20 mil visitas por mês. Em 2000 já eram 150 mil visitas por mês.

Em setembro de 2000, o Jus Navigandi foi reconhecido como publicação periódica online pelo Instituto Brasileiro de Ciência e Tecnologia (Ibict), mediante catalogação internacional com o código ISSN 1518-4862.

No final de 2003, o Jus Navigandi tinha quase 5 mil textos publicados e recebia em sua página principal uma média mensal de mais de 300 mil visitas. Em 11 de agosto de 2005, o site se tornou parceiro do UOL.

Saiba como buscar eficiência e rentabilidade para seu escritório no Seminário Os Rumos da Advocacia para 2007.

Revista Consultor Jurídico, 20 de novembro de 2006, 20h56

Comentários de leitores

5 comentários

Sinto-me sobremaneira feliz por saber que um em...

Dr. Sobral (Bacharel - Trabalhista)

Sinto-me sobremaneira feliz por saber que um empreendimento genuinamente nordestino (mais precisamente do nosso tão discriminado Piauí) "deu certo" e se projetou para além-fronteiras. Hoje o site Jus é respeitado em toda a américa latina e isto se deve ao esforço e compromisso de seus idealizadores. Visito diariamente o portal, inclusive tenho trabalhos acadêmicos nele publicados, e parabenizo toda a equipe jusnavegandi. Muito sucesso !!!!

Prof. Armando Prado : ainda espero a lista de H...

acdinamarco (Advogado Autônomo - Criminal)

Prof. Armando Prado : ainda espero a lista de Hitler. Lembra-se ? acdinamarco@aasp.org.br

Leio, avidamente o Jus Navigandi. Parabéns e ma...

acdinamarco (Advogado Autônomo - Criminal)

Leio, avidamente o Jus Navigandi. Parabéns e mais sucessos ainda !!! acdinamarco@aasp.org.br

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 28/11/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.