Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Direção brasileira

Paulo Lins e Silva toma posse na presidência da UIA

Por 

O advogado Paulo Lins e Silva tomou posse na presidência da União Internacional dos Advogados, na sexta-feira (3/10), durante o encerramento do 50º Congresso Internacional da entidade, em Salvador, na Bahia. A UIA é a mais importante, tradicional e antiga entidade internacional dos profissionais de advocacia. Em 2007, comemora 80 anos.

A UIA fica sob a direção do advogado brasileiro por um ano e não pode haver reeleição. Isso porque a entidade congrega quase dois milhões de advogados de 110 países. Por conta dessa enorme quantidade de interesses e culturas reunidas em uma só instituição, a eleição para escolha da nova direção acontece quatro anos antes da posse. Assim, o presidente eleito terá tempo para estudar e criar mais proximidade com a legislação do diversos Estados que vai representar.

Em seu discurso de posse, Lins e Silva falou da importância dos Direitos Humanos e disse que é preciso rever as grandes estruturas internacionais. Afirma que é essencial reforçar o Judiciário internacional para lhe conferir poderes efetivos de defesa dos Direitos Humanos.

Ele criticou o fato de o Conselho de Segurança da ONU ser controlado “por cinco potências que ganharam uma guerra há 50 anos, e que tem poder de veto como órgão máximo das Nações Unidas”. E lembra que os Estados Unidos, “o pais mais democrático internamente, o mais rico do mundo e maior contribuinte para a existência da ONU”, tem cinco prisões em territórios estrangeiros.

Para lutar contra essa força, Lins e Silva diz que vai intensificar a presença de advogados nos locais em que existem desrespeito aos Direitos Humanos e trabalhar para construir instituições democráticas onde nunca houve.

O novo presidente da UIA diz que a importância da entidade pode ser resumida em dois fatos: apresentação de carta de repudio à invasão do Iraque pelos americanos, dois meses antes, e a participação ativa no Tribunal Penal Internacional, que apura crimes e extermínio de minorias.

Trajetória

Paulo Lins e Silva nasceu em uma família formada por advogados, sobrinho do jurista Evandro Lins e Silva. É professor universitário e trabalha como advogado de Direito da Família há 45 anos.

Foi conselheiro da OAB-RJ na gestão 1987/1989 e o primeiro assessor de Relações Internacionais do Conselho Federal da OAB, quando esse órgão foi criado, no ano de 1987, pelo então presidente, Marcio Thomaz Bastos, hoje ministro da Justiça. O pai de Paulo Lins e Silva (Haroldo Lins e Silva) e seus tios (Evandro Lins e Silva e Raul) também foram conselheiros da OAB.

Na FIA – Federação Interamericana de Advogados, a mais antiga do continente americano, fundada em 1940, — que equivale a uma Ordem Continental dos Advogados, com jurisdição para as três Américas e os países caribenhos — participou de todos os seus cargos científicos e políticos, tendo sido eleito presidente dessa entidade de 1998 a 1999. Nesse período, desenvolveu atividade focada na proteção dos direitos humanos, tendo libertado mais de 35 advogados presos no Peru, durante o governo Fujimori, além de profissionais do Haiti e do Paraguai.

Lins e Silva ingressou na UIA em 1987. Desde então, presidiu o Comitê de Direito de Família, foi secretário regional para a América do Sul e vice-presidente. Em 2002, foi eleito presidente da entidade com 85% dos votos.

 é repórter da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 4 de novembro de 2006, 9h27

Comentários de leitores

2 comentários

A bibliografia do Dr. Paulo Lins e Silva dispen...

xxxxxxxxxxxxxxx (Outros)

A bibliografia do Dr. Paulo Lins e Silva dispensa comentários. O seu elevado saber jurídico e a conduta ética profissional por si só o recomenda a ocupar a presidência da União Internacional dos Advogados - UIA.Que Deus o ilumine nessa importante incumbência que ora assume. MARIO PALLAZINI - São Paulo - e-mail:mpallazini@hotmail.com

Dijalma Lacerda - Presidente da OAB/Campinas/...

Dijalma Lacerda (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Dijalma Lacerda - Presidente da OAB/Campinas/SP. Parabéns ! O Doutor Paulo Lins e Silva é uma das mais altas autoridades em Direito Penal do país. E não é só isso : ele possui uma elegância no trato com as pessoas que poucos têm. É um gladiador do Direito, e tem, sobretudo, inconfundível compromisso com a classe dos Advogados. Da nossa parte, de todos nós Advogados, estamos muitíssimo bem representados. Tenho a certeza de que ele saberá agir com firmeza, clareza e tato nas questões que lhe serão postas, principalmente para a adequação de nossas Leis penais ao princípio da proporcionalidade. Sim, já que há penas exageradas para certos crimes (como disse Damásio, injúria qualificada por preconceito sendo apenada com 03 anos de reclusão, por exemplo . . . ) e penas pequenas para outros crimes que deveriam ser mais rigorosamente apenados, como o cárcere privado por exemplo. Com a palavra, o nobre Presidente da UIA. Paulo Lins e Silva, que Deus continue alimentando aquela luz que lhe ilumina e que resplandece em todos os que o cercam. Dijalma Lacerda .

Comentários encerrados em 12/11/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.