Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Vôo raso

Justiça do Rio condena Fly por impedir embarque de passageira

Por 

Uma das empresas caçulas da aviação civil no Brasil, a Fly Linhas Aéreas, acaba de ser condenada no Rio de Janeiro por um velho problema do setor. A 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça fluminense determinou que a Fly pague R$ 5 mil de indenização por danos morais para Hilma Patrícia Raymundo de Souza, corrigidos desde abril de 2003.

A indenização foi fixada porque a passageira não conseguiu embarcar num jato da companhia, apesar de ter comprado passagem com antecedência. A autora da ação chegou a amargar uma espera de sete horas no Aeroporto Internacional Tom Jobim, na esperança de passar a Semana Santa em Fortaleza. Mas a companhia não conseguiu colocá-la em outro vôo com destino a capital cearense.

Para realizar o sonho de passar o feriado no Nordeste, Hilma Patrícia teve que comprar dois bilhetes, de ida e volta, numa empresa concorrente, pela tarifa cheia.

 é jornalista.

Revista Consultor Jurídico, 27 de março de 2006, 18h16

Comentários de leitores

1 comentário

De nada adiantará a condenação, já que a Fly es...

Abaete (Advogado Associado a Escritório)

De nada adiantará a condenação, já que a Fly está falida. Ganhou mas não levou...

Comentários encerrados em 04/04/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.