Consultor Jurídico

Comentários de leitores

4 comentários

Os e. Desembargadores não tem isenção a se inve...

Mauro Garcia (Advogado Autônomo)

Os e. Desembargadores não tem isenção a se investirem em doutrinadores e opinar sobre matéria que fere diretamente seus direitos. Há que se manifestarem em suspeição. O interessante é que todo o meio jurídico, à exceção dos próprios, são a favor das medidas do CNJ, bem como de seus poderes.

Bem sugeriu o desembargador: o STF conferiu per...

Carlos Priedols (Assessor Técnico)

Bem sugeriu o desembargador: o STF conferiu perigosa iniciativa legislativa àquele que devia, pela natureza jurídica, se incumbir de opinar... apenas!

Que ninguém quer ser submetido a controle exter...

Comentarista (Outros)

Que ninguém quer ser submetido a controle externo não é nenhuma novidade. Mas esse assunto já cansou, pois o CNJ está aí, implantado e reconhecido pelo STF, queiram alguns ou não. E os insatisfeitos, caso queiram, podem tentar impetrar outra ADIN contra o CNJ.

Com muito mais elegância e acuidade intelectual...

Ferraz de Arruda (Juiz Estadual de 2ª. Instância)

Com muito mais elegância e acuidade intelectual o eminente desembargador disse o que penso e escrevi aqui no Conjur "Moralismo autoritário" a respeito dessa cruzada falsa moralizadora dos Tribunais estaduais. Os defensores do Estado de Direito Democrático não podem se silenciar perante a degradação do direito que todos nós estamos assistindo todos os dias. Parabéns desembargador!

Comentar

Comentários encerrados em 31/03/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.