Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Perigo ao volante

Edmundo será interrogado em SP por dirigir bêbado no Rio

Edmundo Alves de Souza Neto, o atacante Edmundo do time de futebol do Palmeiras, será interrogado em São Paulo, onde está morando, por solicitação da Justiça do Rio. Ele seria ouvido nesta segunda-feira (20/3), às 13 horas, pelo juiz da 26ª Vara Criminal do Rio, Joel Pereira dos Santos, sobre o processo que responde por dirigir alcoolizado. O jogador, no entanto, não foi intimado para a audiência porque não foi encontrado pela oficial de Justiça, no dia 8 de março, no endereço que consta no processo, na Avenida das Américas, no Rio.

A defesa de Edmundo anexou, no dia 15 de março, petição ao processo, esclarecendo que o jogador faz atividade esportiva no bairro de Perdizes, na capital paulista. Por decisão do juiz, foi expedida carta precatória para o novo endereço em São Paulo.

De acordo com a denúncia do Ministério Público, na madrugada de 19 de dezembro de 2005, Edmundo estaria bêbado quando saiu da boate El Turf, no Leblon, dirigindo um Land Rover preto. Policiais da 14ª DP, que o avistaram fazendo manobras em zigue-zague, determinaram que ele encostasse o carro. O jogador desobedeceu e novamente foi abordado pelos policiais, que desta vez emparelharam a viatura com seu automóvel. Edmundo, então, parou.

O jogador será processado por infração aos artigos 306 da Lei 9.503/97 (dirigir alcoolizado), que instituiu o Código de Trânsito Brasileiro e 331 do Código Penal (desacato à autoridade). A pena no primeiro caso é de seis meses a três anos de detenção e no segundo de seis meses a dois anos de detenção, e multa.


Revista Consultor Jurídico, 20 de março de 2006, 19h25

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 28/03/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.