Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Febem paulista

OEA critica ONGs que representaram contra a Febem de SP

Se a preocupação é corrigir os problemas sócio-educativos, então as ONGs de defesa dos direitos humanos têm de relatar fatos individualizados, e não genéricos. Com esse argumento, os conselheiros da Comissão de Direitos Humanos da OEA — Organização dos Estados Americanos criticaram o posicionamento das organizações que acusam a Febem e o governo de São Paulo por não coibirem a violência e os maus tratos nas unidades de internação.

Segundo informações da Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do governo paulista, a repreensão foi feita durante audiência feita pela OEA na sua sede, em Washington (EUA). Na pauta da audiência, estava uma denúncia feita em 2000, pela Comissão Teotônio Vilela e pelo Centro pela Justiça e pelo Direito Internacional, sobre mortes, rebeliões, tortura, falta de atendimento médico, entre outros problemas, em várias unidades da Febem paulista, entre elas, as dos complexos do Tatuapé, da Raposo Tavares, do Brás e de Franco da Rocha (desativada em 2003).

A Comissão da OEA também recriminou os dirigentes das ONGs pelo fato de não procurarem o Poder Judiciário brasileiro, conforme as normas internacionais estabelecem.

Revista Consultor Jurídico, 13 de março de 2006, 19h12

Comentários de leitores

2 comentários

Concordo plenamente com o Dr. Reginaldo .É rev...

Augustão (Prestador de Serviço)

Concordo plenamente com o Dr. Reginaldo .É revoltante você ver a atuação dos Direitos Humanos no Brasil, aonde os valores inverteram, aqui no Ceará usam a nobre bandeira dos DH para defender os agresores ao inves de defender as vitimas aonde os responsável só almejam cargos politicos, mas imprensa não fica atrás coloca lenha na fogueiras visando somente audiencia e vendas de jornais sem se preocupar em saber os estragos que causam com uma acusação mentirosa e covarde e usa a descupa de imprensa livre como tem abusos. Aqui no ceará depois que um politico assumiu a Presidencia dos Direitos Humanos no Brasil a violencia aumentou. É muito enteresse nesta bandeira nobre.

Corretíssima a decisão, até porque prevista no ...

Reginaldo (Advogado Autônomo)

Corretíssima a decisão, até porque prevista no ordenamento jurídico. Na realidade direitos humanos não existem no Brasil, algumas pessoas fizeram desta bandeira uma profissão. Interessante, que não vemos nenhuma comissão interpelando os prefeitos que vetam a construção de unidades da Febem em seus municípios. Não seria melhor para esses adolescentes se ficassem internados próximos as suas famílias? O alvo é sempre os mesmos: polciais e familiares. Sou a favor da dignidade humana, e também de se respeitar os direitos humanos, principalmente dos que erraram, mas, é preciso por fim a demagogia e cobrar de quem realmente tem poder. Faz-se necessário, devolver a desídia do governo com votos e, isto se dá copm esclarecimento à população e não com vitimizando pessoas que não agiram em acordo com a sociedade, pois, tal conduta apenas coloca a população contra estes pequenos desgarrados.

Comentários encerrados em 21/03/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.