Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Boca fechada

Delúbio pede HC no Supremo para não depor na CPI dos Bingos

O ex-tesoureiro do PT, Delúbio Soares de Castro entrou com pedido de liminar em Habeas Corpus no Supremo Tribunal para não comparecer à sessão da CPI dos Bingos. A comissão convocou Delúbio para prestar esclarecimentos, no próximo dia 23, às 11h, sobre fatos relacionados à denúncia oferecida contra ele pela Procuradoria-Geral da República. O ministro Marco Aurélio é o relator da matéria.

A defesa do ex-tesoureiro argumenta que não se pode impor a presença de Delúbio na CPI para prestar esclarecimentos, uma vez que a denúncia do procurador-geral oferecida contra ele, ocorreu antes da apresentação do requerimento de sua convocação.

Os advogados pedem ainda que, no caso de se entender que Delúbio deva comparecer à sessão, seja deferida liminar para que a CPI se restrinja a apurar apenas fatos relacionados ao objeto que está sendo investigado pela comissão.

Requerem, também, que o ex-tesoureiro seja dispensado de assinar o termo de compromisso, possa estar acompanhado de seus advogados e que a CPI não o obrigue “a responder o que, no seu entender, possa incriminá-lo”.

HC 88826

Revista Consultor Jurídico, 19 de maio de 2006, 20h16

Comentários de leitores

10 comentários

Caro Juacilio: Não se deixe embro...

hammer eduardo (Consultor)

Caro Juacilio: Não se deixe embromar pelos que provavelmente munidos de um mandato divino gostam de menosprezar e tentar diminuir de forma rasteira aqueles que "ousem" ter opiniões diversas das suas. Este artificio de colocar pontos de interrogação ou aspas na prdo debatedor apenas mostram um vazio de ideias. O curioso é que concordo em genero numero e grau com as opiniçoes de nosso futuro Doutor ( no sentido serio da coisa) . Esta anuencia com o verdadeiro circo do absurdo que se instalou no Brasil serve apenas para mostrar que dificilmente muda-se alguma coisa que não seja de interesses de poderosos , é um achincalhe de "a" a "z" com bandidos de diferentes cepas rindo a vontade dos braços curtos da lei que nunca consegue alcança-los. A verdade se mostra em verdadeiros absurdos surrealistas como a "inexistencia" de uma proibição explicita para que os "empresarios do alheio" não possam administrar seus verdadeiros business de dentro da cadeia com celulares. Se formos discutir a fundo a coisa vai longe , por enquanto sugiro que o nosso futuro Doutor continue no seu caminho de coerencia e não de ouvidos aos variados abutres que se cevam dos buracos da legislação em vez de realmente tentarem conserta-la.

Caro Juacilio: Não se deixe embro...

hammer eduardo (Consultor)

Caro Juacilio: Não se deixe embromar pelos que provavelmente munidos de um mandato divino gostam de menosprezar e tentar diminuir de forma rasteira aqueles que "ousem" ter opiniões diversas das suas. Este artificio de colocar pontos de interrogação ou aspas na prdo debatedor apenas mostram um vazio de ideias. O curioso é que concordo em genero numero e grau com as opiniçoes de nosso futuro Doutor ( no sentido serio da coisa) . Esta anuencia com o verdadeiro circo do absurdo que se instalou no Brasil serve apenas para mostrar que dificilmente muda-se alguma coisa que não seja de interesses de poderosos , é um achincalhe de "a" a "z" com bandidos de diferentes cepas rindo a vontade dos braços curtos da lei que nunca consegue alcança-los. A verdade se mostra em verdadeiros absurdos surrealistas como a "inexistencia" de uma proibição explicita para que os "empresarios do alheio" não possam administrar seus verdadeiros business de dentro da cadeia com celulares. Se formos discutir a fundo a coisa vai longe , por enquanto sugiro que o nosso futuro Doutor continue no seu caminho de coerencia e não de ouvidos aos variados abutres que se cevam dos buracos da legislação em vez de realmente tentarem conserta-la.

Caro Juacilio: Não se deixe embro...

hammer eduardo (Consultor)

Caro Juacilio: Não se deixe embromar pelos que provavelmente munidos de um mandato divino gostam de menosprezar e tentar diminuir de forma rasteira aqueles que "ousem" ter opiniões diversas das suas. Este artificio de colocar pontos de interrogação ou aspas na prdo debatedor apenas mostram um vazio de ideias. O curioso é que concordo em genero numero e grau com as opiniçoes de nosso futuro Doutor ( no sentido serio da coisa) . Esta anuencia com o verdadeiro circo do absurdo que se instalou no Brasil serve apenas para mostrar que dificilmente muda-se alguma coisa que não seja de interesses de poderosos , é um achincalhe de "a" a "z" com bandidos de diferentes cepas rindo a vontade dos braços curtos da lei que nunca consegue alcança-los. A verdade se mostra em verdadeiros absurdos surrealistas como a "inexistencia" de uma proibição explicita para que os "empresarios do alheio" não possam administrar seus verdadeiros business de dentro da cadeia com celulares. Se formos discutir a fundo a coisa vai longe , por enquanto sugiro que o nosso futuro Doutor continue no seu caminho de coerencia e não de ouvidos aos variados abutres que se cevam dos buracos da legislação em vez de realmente tentarem conserta-la.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 27/05/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.