Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Violência em São Paulo

Balanço da violênica: mortos em São Paulo chegam a 115

A Secretaria da Segurança Pública de São Paulo fechou mais um balanço com o número das agressões atribuídas à facção criminosa Primeiro Comando da Capital contra instituições públicas, privadas e agentes de segurança iniciadas na última sexta-feira (12/5).

Os números atualizados até às 13h30 desta terça-feira (16/5) dão conta de 251 ataques, 115 suspeitos presos e outros 71 mortos. Foram apreendias 113 armas. Entre os agentes de segurança os números indicam 40 mortos e 37 feridos. Além disso foram mortas 4 pessoas não diretamente relacionadas com os atosdeviolência e outras 16 ficaram feridas.

Entre os números

Um dos suspeitos presos nesta terça-feira é Lourival Silva de Paula, apontado pela polícia como o coordenador dos ataques do PCC em São Paulo.

De acordo com a Secretaria de Segurança Pública, Lourival foi preso quando usava um telefone público na região de Americanópolis, zona sul da capital paulista. Ele já cumpriu pena por roubo e formação de quadrilha. Com o suspeito, os policiais apreenderam uma agenda com telefones de integrantes do PCC.

Um clube onde eram promovidos bailes funks, na periferia de São José dos Campos, Vale do Paraíba, foi localizado nesta manhã pela Polícia civil e apontado como sede do PCC na região. No local havia armas, munições, carregadores e oito rádios de comunicação HT. Duas pessoas suspeitas de integrar a facção foram presas.

Nas paredes do clube, chamado Planeta Show, havia frases como “sede do PCC”, “promotor vai morrer”, além de xingamentos à polícia. A descoberta foi feita por policiais da Delegacia de Investigações Gerais de São José dos Campos, onde os dois acusados prestam depoimento. A informação é dos repórteres Paulo R. Zulino e Simone Menocchi do portal Estadao,.

Balanço das ocorrências

• TOTAL DAS AGRESSÕES: 251

– Ônibus: 80

– Bancos: 15

– Garage de ônibus: 1

– Estação de Metrô: 1

• VÍTIMAS FATAIS: 115

– Policial Militar: 23

– Policial Civil: 6

– Guarda Metropolitano: 3

– Agente Penitenciário: 8

– Suspeitos: 71

– Cidadão: 4

• FERIDOS: 53

– Policial Militar: 22

– Policial Civil: 6

– Guarda Metropolitano: 8

– Agente Penitenciário: 1

– Cidadão: 16

• SUSPEITOS PRESOS: 115

• ARMAS APREENDIDAS: 113

Revista Consultor Jurídico, 16 de maio de 2006, 16h07

Comentários de leitores

3 comentários

Cadê o indulto da Copa ? Esqueceram de criar ? ...

RBS (Advogado Autônomo)

Cadê o indulto da Copa ? Esqueceram de criar ? Que falta de sensibilidade com aqueles que querem ajudar a nação a conquistar mais um titulo (além do titulo de uma das que menos pune criminosos do mundo) !

Carandirú=111 X PCC=115. O que se planta, se co...

Wilson ()

Carandirú=111 X PCC=115. O que se planta, se colhe. Estão faltando mais regalías aos presos, como visitas íntimas,celulares, maiores benefícios de indutos, etc. É importante também que se respeitem seus direitos no sentido de que sejam ensaiados "teatros" para ser "provar" suas inocências, afinal, é antiético ouvir um advogado instruir um cliente a mentir. É de se perguntar: o que se espera de um País que não é capaz de prender seus prisioneiros presos?

Tudo isso de morte e estragos e o Governo de SP...

MMello (Promotor de Justiça de 1ª. Instância)

Tudo isso de morte e estragos e o Governo de SP ainda fez acordo com eles: MEMBROS DO PCC RECEBERAM 60 TVs NAS CELAS PARA A COPA DO MUNDO 16/05/2006 10:33h Por Paulo Henrique Amorim Presos do PCC receberam em suas celas, em diferentes presídios de São Paulo, em plena crise, 60 aparelhos de tevê, tela plana, via Sedex. Os criminosos compraram à vista nas Casas Bahia com o objetivo de assistir à Copa do Mundo. A assessoria de imprensa das Casas Bahia informou que no período que antecedeu o Dia das Mães a rede vendeu 15 mil aparelhos de televisão e não tem como confirmar a informação de que 60 aparelhos foram comprados por integrantes do PCC. Godofredo Bittencourt Filho, diretor do Deic, deu essa informação ontem, segunda feira, dia 15, a cerca de cem empresários que foram ouvi-lo na Fiesp. Ele chegou de helicóptero e foi lá, segundo um dos participantes, tranqüilizar os empresários. Godofredo foi muito aplaudido, porque, segundo essa fonte, demonstrou “ sinceridade e honestidade”. Um empresário também presente, e que não quis se identificar, ficou “muito preocupado” porque só ali se tratou da eventual possibilidade de a policia e as operadoras de telefone fazerem um acordo para que, de forma eficaz, as operadoras possam bloquear as ligações para as áreas em que ficam os presídios. A Fiesp se dispôs a promover futuramente esse encontro entre autoridades e operadoras para estudar o assunto. “Pensei que isso já estivesse resolvido”, disse esse empresário presente à reunião. Segundo a outra fonte, Godofredo foi muito fiel aos fatos, fez um relatório minucioso e demonstrou que a situação estava sob controle. Depois dos aplausos, foi embora de helicóptero. http://conversa-afiada.ig.com.br/materias/368501-369000/368742/368742_1.html

Comentários encerrados em 24/05/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.