Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Medo de ataque

TJ paulista suspende prazos e encerra expediente mais cedo

O Tribunal de Justiça de São Paulo determinou nesta segunda-feira (15/5) o encerramento do expediente em todos os fóruns do estado às 17 horas. A medida busca facilitar as condições de transporte dos servidores do Poder Judiciário paulista, devido à onda de ataques que se originou com ações da organização criminosa PCC, o Primeiro Comando da Capital.

O TJ paulista informa ainda que, em função da mudança do horário de funcionamento das comarcas, ficam suspensos os prazos de tramitação processual. As duas medidas são válidas para esta segunda-feira.

Balanço

Até às 11h30 desta segunda-feira, as informações eram de que pelo menos 14 pessoas morreram nesta madrugada, ao menos dez bancos foram atacados com tiros e coquetéis Molotov, mais de 80 ônibus foram incendiados e 46 rebeliões ainda estão em andamento, com 200 reféns.

Pela manhã, um bando armado entrou na estação de metrô Artur Alvim, Zona Leste da capital paulista, e disparou diversos tiros. A informação é de que ninguém ficou ferido. Várias residências de policiais também já foram atacadas.

Revista Consultor Jurídico, 15 de maio de 2006, 15h00

Comentários de leitores

9 comentários

Espero que tudo isso faça com que os nossos Mag...

RBS (Advogado Autônomo)

Espero que tudo isso faça com que os nossos Magistrados reflitam quando tiverem mais um pedido de HC nas mãos...

Gestão Lembo faz negociação com o PCC "Preo...

Roland Freisler (Advogado Autônomo)

Gestão Lembo faz negociação com o PCC "Preocupados com a onda de violência causada pelo PCC e com a repercussão internacional dos ataques, o governo paulista começou a negociar com líderes da facção." Olhem o que foi publicado na Folha on line. O Estado se rendendo aos crminosos, incrível!

Mais um pouco e vão sugerir a volta do "regime ...

Comentarista (Outros)

Mais um pouco e vão sugerir a volta do "regime de exceção" e dos asquerosos e covardes golpista que tanto contribuíram para deixar nosso país literalmente de joelhos perante o resto do mundo civilizado... Também pudera! O maior "líder" do PFL (que exemplarmente "governa" SP hoje), continua sendo o ACM. Mas a pergunta que não quer calar continua: Por onde andará o picolézinho de chuchu e sua "excelência administrativa" e "choque de gestão"? Simplesmente sumiu...

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 23/05/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.