Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Trancado de novo

Cantor Belo perde direito ao regime semi-aberto

Por 

Dois dias depois de ser colocado no regime semi-aberto para poder trabalhar, o pagodeiro Belo está de volta à prisão em regime integral. O juiz titular da Vara de Execuções Penais, Carlos Augusto Borges, decidiu na noite de ontem (9/5) cortar o benefício do cantor, condenado por associação para o tráfico de drogas.

Na opinião do juiz, Belo enganou a Justiça, assim como a Associação dos Músicos Arranjadores e Regentes/Sociedade Musical Brasileira, que o contratou. Na última segunda-feira, primeiro dia no batente, o pagodeiro não trabalhou das 9h às 18h, como combinado.

Ele saiu do Centro de Observação e Reintegração Social Roberto Lyra no Centro somente às 11h15 e não seguiu direto para a gravadora que o contratou. No meio do caminho, Belo quis ver o mar e parou para comer um cachorro quente e tomar um refrigerante. Como se não bastasse, só voltou para a unidade prisional às 19h36. O juiz Carlos Augusto Borges o mandou de volta para o Instituto Penal Plácido Sá Carvalho, em Bangu.

A advogada do cantor, Sandra Almeida, já pediu à VEP autorização para Belo mudar de emprego, argumentando que ele não se adaptou ao trabalho de gerente operacional na Amar/Sombrás, onde embolsaria salário mensal de R$ 2,8 mil.

Como ele quer compor e gravar um CD só com canções inéditas, ele prefere dar expediente numa gravadora. O título do disco já estaria até escolhido: Por Um Belo Futuro. O juiz dará parecer sobre o pleito oportunamente.

 é jornalista.

Revista Consultor Jurídico, 10 de maio de 2006, 13h14

Comentários de leitores

10 comentários

Na verdade, entendo até o que levou o cantor a ...

Elias Bastos (Estagiário)

Na verdade, entendo até o que levou o cantor a fazer, esta besteira de não cumprir o determinado. Pois imagine alguem trancafiado a tanto tempo

Parabéns à justiça por retornar à gaiola este c...

elvecioandrade (Estudante de Direito)

Parabéns à justiça por retornar à gaiola este canarinho que nem tão bom cantador é e ainda por cima metido a esperto, pensando que conseguiria enganar o judiciário. Parabéns à imprensa brasileira, que está sempre alerta e evitando que pessoas do tipo de Belo, aja errado e se dê bem.

Alguém acreditou que o Belo iria trabalhar? El...

Sandra (Advogado Autônomo)

Alguém acreditou que o Belo iria trabalhar? Ele não se adaptou a um cargo de "gerente" com salário de R$ 2.800 por mês? É uma afronta, ao Poder Judiciário, ele ir à praia... Graças a Deus, ele não é provido de muita inteligência, pois sequer esperou a midia se esquecer dele, para passear. Será que é falta de inteligencia ou total desprezo ao Poder Judiciário?

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 18/05/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.