Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Em busca de soluções

Comissão do CNJ conclui missão no Judiciário baiano

A comissão do Conselho Nacional de Justiça que visitou Salvador para ajudar a encontrar soluções para o Judiciário baiano assinou, nesta terça-feira (9/5), um protocolo de intenções com o governador Paulo Souto, o presidente da Assembléia Legislativa, Clóvis Ferraz e o presidente do Tribunal de Justiça da Bahia, Benito Figueiredo.

O documento manifesta a intenção de celebrar, no prazo de 15 dias, convênio com o objetivo de tomar medidas para modernizar a Justiça da Bahia, tornando-a mais eficiente, transparente, presente e democrática.

De acordo com o corregedor nacional de Justiça, Antônio de Pádua Ribeiro, que coordena a comissão, "a missão na Bahia foi um grande êxito porque os objetivos foram atingidos plenamente com integral apoio dos representantes do Executivo, do Legislativo e do Judiciário, além do apoio de representantes da sociedade, como OAB e Ministério Público".

Além de procurar soluções para melhorar a precária prestação jurisdicional do Judiciário baiano, a comissão do CNJ tomou conhecimento também de relatos de irregularidades e de supostos casos de corrupção.

Revista Consultor Jurídico, 9 de maio de 2006, 21h17

Comentários de leitores

1 comentário

O Judiciário baiano carece funcionar bem pois u...

Armando do Prado (Professor)

O Judiciário baiano carece funcionar bem pois urge fazer justiça no "império" dos Magalhães. Não é razoável que 20 anos após o fim da ditadura, a Bahia continue sob o domínio do senhor feudal ACM.

Comentários encerrados em 17/05/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.