Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Racha no Rio

Confederação pede suspensão de obras no autódromo no Rio

Por 

A Confederação Brasileira de Automobilismo entrou com nova ação na 6ª Vara da Fazenda Pública do Rio de Janeiro pedindo, agora, a paralisação das obras iniciais do chamado Complexo do Autódromo, em Jacarepaguá visando o Pan-Americano de 2007.

A entidade alega que a Prefeitura do Rio não cumpriu o acordo judicial celebrado em abril, segundo o qual o vaivém de operários e equipamentos no local não atrapalharia o calendário de competições da entidade.

Na prática, isso já ocorreu. Duas provas do Campeonato Regional de Arrancada não puderam ser realizada no circuito, este mês, assim como teve que ser transferida para Campo Grande (MS), a terceira etapa do Brasileiro de Stock Car (V8, V8 Light e Stock Jr), marcada para os próximos dias 20 e 21 de maio.

Irritado com a atitude do município, o presidente da CBA, Paulo Scagllione critica a Prefeitura do Rio pelo que classificou “postura criminosa e mentirosa diante da Justiça”. Além de representação no Juízo da 6ª Vara, a entidade pediu ao Ministério Público Estadual do Rio de Janeiro que adote medidas cabíveis no caso, já que avalizou o acordo não cumprido pelo município.

Como se nota, a batalha entre a entidade e a Prefeitura do Rio terá muitos rounds. Esta semana, dirigentes da Organização Desportiva Pan-Americana visitaram o local e mostraram preocupação com o atraso de mais de um ano na adaptação da área para os jogos do ano que vem. Prova disso, é que sequer foi feita a licitação para escolha da empresa que irá erguer a estrutura do Velódromo. Pretende-se ainda ali montar um Parque Aquático e uma Arena Olímpica.

 é jornalista.

Revista Consultor Jurídico, 8 de maio de 2006, 10h25

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 16/05/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.