Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Modernização do Judiciário

Juízes e ministros discutem agilidade e eficiência da Justiça

Nesta sexta-feira (5/5), começam as discussões do IV Encontro dos Magistrados Federais da 3ª Região, que tem como tema a “Administração e Modernização da Justiça”, no Grande Hotel São Pedro, a duas horas da capital de São Paulo. O evento termina no domingo (7/5).

A agilidade e a eficiência dos instrumentos da Justiça brasileira serão discutidas durante o encontro. Ministros e juízes farão uma avaliação dos resultados obtidos com a implantação do Conselho Nacional de Justiça.

O ministro Antônio de Pádua Ribeiro, do Superior Tribunal de Justiça e corregedor do Conselho Nacional de Justiça, falará sobre a finalidade estratégica do CNJ. Pierpaolo Bottini,

secretário de Reforma do Judiciário, vai discutir a “Reforma Infra-Constitucional das Instituições Judiciárias”.

Na tarde de sábado (6/5), a Ajufesp — Associação dos Juízes Federais de São Paulo e Mato Grosso do Sul fará uma assembléia-geral.

Confira a programação

Quinta-feira (4/5)

15h - 18h — Check-in dos participantes no hall do hotel.

19h — Abertura Solene do IV Congresso dos Juízes Federais de São Paulo e Mato Grosso do Sul, no auditório.

20h30 — Coquetel de Abertura do IV Congresso dos Juízes Federais de São Paulo e Mato Grosso do Sul, no lobby

21h30 — Jantar com todos os participantes, no restaurante.

Sexta-feira (5/5)

7h - 9h30 — café da manhã, no restaurante

9h30 – 12h — “Uma Nova Função do Poder Judiciário Brasileiro” — Dr. Joaquim Falcão, membro do Conselho Nacional de Justiça, Doutor em Educação pela Universidade de Genebra, no auditório.

12h - 14h — Almoço com todos os participantes, no restaurante.

14h – 16h — “O Papel do Conselho Nacional de Justiça e Sua Finalidade Estratégica” — Dr. Antônio de Pádua Ribeiro – Ministro do STJ — Corregedor do Conselho Nacional de Justiça, no auditório.

16h – 17h — “Modernização da Justiça” — Dr. Renato Luis Benucci — Juiz Federal, Doutor em Direito, no auditório.

17h - 18h30 — “Open Source Software é Comercial e Comercial Software é Open” — Roberto Prado — Gerente de Estratégias de Mercado da Microsoft e responsável pelas iniciativas da Microsoft relacionadas a Open Source no Brasil, no auditório.

21h — Jantar com todos os participantes, na piscina com show musical.

Sábado (6/5)

7h -9h30 — café da manhã, no restaurante.

9h30 — 11h — “Reforma Infra-Constitucional das Instituições Judiciárias” — Dr. Pierpaolo Bottini, Secretário de Reforma do Judiciário, no auditório.

11h - 13h — Assembléia Geral da Ajufesp, no auditório.

13h - 15h — almoço com todos os participantes, na piscina.

Tarde livre

16h — futebol.

21h — jantar com todos os participantes, na piscina, com show musical.

Domingo (7/5)

7h - 10h — café da manhã, no restaurante.

Manhã livre

12h — almoço com todos os participantes, no restaurante.

14h — Check-out.

OBS: A programação pode sofrer alterações em razão da agenda dos palestrantes.

Revista Consultor Jurídico, 4 de maio de 2006, 20h39

Comentários de leitores

3 comentários

ainda bem que os juizes estao com votade de tra...

pardal (Outros)

ainda bem que os juizes estao com votade de trabalhar estou esperando minha aposentadoria desde julho de 2005 agora quem sabe eu me aposente ?

Com a devida venia dos discordantes, entendo qu...

mangusto (Advogado Autônomo)

Com a devida venia dos discordantes, entendo que toda a disposição para discutir e nortear rumos, mormente na área judiciária, é util e proveitosa, inclusive quanto às amenidades. Sómente quem nunca participou de debates, visando a materialização de progressos,em qualquer área da vida coletiva, ignora o real sentido da construção da real democracia. Ainda não a temos, mas o Encontro em tela, e discussões que ele possibilita, indicam a vontade de crescer, presente em grande parte da magistratura nacional. Espera-se que esteja presente, o ânimo de, igualmente, minimizar os entraves crescentemente impostos à atuação dos advogados, sem a qual, inclusive, não há justiça possível, nem processos, nem magistratura.

Acredito que esses encontros, estejam mais para...

Pirim (Outros)

Acredito que esses encontros, estejam mais para "cordialidades" e não para se resolver objetivamente o que os cidadões esperam: CELERIDADE e RESOLUBILIDADE efetiva nos processos, que ficam "morfando" nas pratileiras sempre enperradas de processos!

Comentários encerrados em 12/05/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.