Consultor Jurídico

Notícias

Nota de esclarecimento

Desembargador explica números sobre produtividade

A Consultor Jurídico recebeu nota da assessoria de imprensa do Tribunal de Justiça de São Paulo, esclarecendo informação publicada na reportagem Número de votos — Veja a produtividade dos desembargadores de São Paulo, do último dia 20 de junho. A nota da assessoria explica que a baixa produtividade do desembargador Carlos Stroppa, apontada na reportagem é explicada pelo fato de ele ter assumido a vaga no Órgão Especial em abril, no fim do período abarcado pelo levantamento.

A reportagem mostrava uma tabela com o número de processos julgados pelos desembargadores do Órgão Especial do Tribunal, publicada no Diário Oficial do Estado, com dados do próprio TJ-SP. O texto destacava os mais produtivos: o vice-presidente, Canguçu de Almeida, que proferiu 169 votos de janeiro a maio; o presidente Celso Limongi, com 162 e o desembargador Laerte Nordi, com 126 votos proferidos. E os menos produtivos: Carlos Stroppa, com um voto, Corrêa Viana, com seis votos e empatados com 14 votos proferidos, os desembargadores José Cardinale e Roberto Stucchi.

Leia a nota de esclarecimento:

Sobre a produtividade dos desembargadores de São Paulo

Matéria veiculada pelo site Consultor Jurídico no último dia 23 de junho sobre a movimentação processual do Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, com base em dados da Diretoria de Serviço de Estatística (DEPRO 3) do TJSP publicada em maio passado no Diário Oficial, aponta o desembargador Carlos Ramos Stroppa como o de menor produtividade, em termos de votos prolatados.

O TJSP, por meio de sua Assessoria de Imprensa, informa que o desembargador Carlos Ramos Stroppa assumiu sua cadeira no Órgão Especial somente no dia 5 de abril deste ano.

Cabe destacar que o mesmo magistrado já prolatou mais de 15 mil votos desde que tomou posse no Tribunal, em agosto de 1992.

Revista Consultor Jurídico, 28 de junho de 2006, 20h44

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 06/07/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.