Consultor Jurídico

Pela liberdade

Médico condenado por estupro pede Habeas Corpus no Supremo

Espera reclusa

Médico condenado por estupro pede para recorrer em liberdade

O médico Fábio Roberto dos Santos Bertini, condenado a 62 anos de prisão por estupro e atentado violento ao pudor, entrou com pedido de Habeas Corpus no Supremo Tribunal Federal para recorrer em liberdade. O pedido já foi negado pelo Superior Tribunal de Justiça.

O advogado do médico alega que a decisão do STJ não considerou os bons antecedentes do acusado, sua condição de réu primário e o fato de não ter sido preso em flagrante. A defesa alega que a sentença condenatória não considerou hediondos os crimes pelos quais Bertini foi condenado, nem justificou os motivos de não conceder ao réu o direito de recorrer em liberdade.

No pedido, o advogado do médico afirma que o réu sofre constrangimento ilegal porque está preso desde 2004. O relator é o ministro Carlos Ayres Britto.

HC 89.089




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 22 de junho de 2006, 7h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 30/06/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.