Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Chacina de fiscais

PF prende acusado de comandar chacina de fiscais em Minas

O fazendeiro Norberto Mânica foi preso pela Polícia Federal, nesta segunda-feira (17/7). Ele é acusado de ser o mandante do assassinato de quatro fiscais do Ministério do Trabalho. O réu e o seu irmão Antério Mânica (PSDB), prefeito do município mineiro de Unaí, chegaram a ser presos depois da chacina, em julho de 2004. As informações são da Agência Globo.

Os fiscais Nelson José da Silva, Eratóstenes de Almeida Gonçalves e João Batista Soares Lage e o motorista Aílton Pereira de Oliveira foram vítimas de uma tocaia em uma estrada de terra. Depois da prisão de seis envolvidos no crime, Norberto foi apontado pela Polícia Federal e pela Polícia Civil de Minas Gerais como o mandante.

As suspeitas contra o fazendeiro surgiram quando o nome dele apareceu numa das gravações telefônicas feitas pela PF. Norberto teria interesse, especialmente, na morte do fiscal Nelson José da Silva. Ele era um dos mais rigorosos na fiscalização e aplicou multa de R$ 2 milhões contra o fazendeiro.

No início de 2006, o Ministério do Trabalho determinou indenização de R$ 200 mil para os parentes das vítimas. As famílias também terão direito a bolsas de estudo no valor de R$ 400 mensais para os dependentes de até 18 anos de idade. O mesmo valor será destinado a dependentes que cursam faculdade e tenham idade até 24 anos.

Revista Consultor Jurídico, 17 de julho de 2006, 19h12

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 25/07/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.