Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Crise carcerária

Secretário deve explicar caos no presídio de Araraquara

O secretário de Administração Penitenciária de São Paulo, Antônio Ferreira Pinto, tem 24 horas a partir da citação para informar as providências tomadas para resolver o caos na Penitenciária de Araraquara, no interior paulista. A determinação é do corregedor-geral do Tribunal de Justiça paulista, desembargador Gilberto Passos de Freitas.

O secretário terá de informar o que está sendo feito para resolver o problema da superlotação do presídio, a falta de atendimento médico e a alimentação.

“É notória e preocupante a situação em que se encontram os mais de 1,4 mil reeducandos da Penitenciária de Araraquara, desde a rebelião que eclodiu em 16 de junho deste ano”, disse o corregedor.

O pedido de informações atende ao recurso da Defensoria Geral e da Procuradoria-Geral do Estado, com pedido de liminar, contra decisão da Vara de Execuções Criminais e Corregedoria dos Presídios de Araraquara. Na última segunda-feira (7/7), a vara declarou-se incompetente para julgar pedido de remoção dos detentos do presídio para outras unidades prisionais do estado.

Na penitenciária, que está com o portão lacrado, os 1.443 detentos estão confinados em uma área de 600 metros quadrados a céu aberto. A comida é colocada entre 11 horas e 17 horas, por cima do muro, e os presos liberados têm que ser içados do local. Há muitos doentes sem qualquer tratamento médico, segundo a Defensoria.

Revista Consultor Jurídico, 12 de julho de 2006, 21h12

Comentários de leitores

6 comentários

INTERVENÇÃO FEDERAL NA SECRETARIA DA ADMINISTRA...

Bem Amigos... (Funcionário público)

INTERVENÇÃO FEDERAL NA SECRETARIA DA ADMINISTRAÇÃO PENITENCIÁRIA JÁ!!!!

Como contribuinte que paga para que os nossos a...

GRILO FALANTE (Advogado Sócio de Escritório)

Como contribuinte que paga para que os nossos amados presos tenham todas as mordomias quer a lai lhes permite, e até pelas que a Lei lhes veda, fico revoltado com essa atitude dos esquerdóides de proteger bandido a qualquer custo. Em Araraquara, quem foi que destruiu os alojamentos, até bem decentes, que abrigavam os presos Foram os prõprios presos, reeducandos só para a velhinha de Taubaté. Eles é que, com a violência que sabem ter, destruiram tudo, incendiariam etc. Ficarem ao relento é a mínima conseqÜência dos seus atos. Para reconstruir, demora e custa caro, a nós contribuintes. Que agüentem! O problema cultural que temos, é que no país da impunidade, bandido é protegido, acariciado, coitadinho e quando comete crimes não deve sofrer as conseqüências que lhe são inerentes. O povo aplaude, vota neles, parece que gosta deles e não aceita que uma conseqüência inevitável como esta se verifique. Sinto muito, mas fizeram por ter o que têm.

Rebeliões e desvio de conduta de servidores no ...

Mestre Jedi (Consultor)

Rebeliões e desvio de conduta de servidores no sistema penitenciário são fatos corriqueiros há anos em SP, mas a insensatez da autoridades responsáveis, e a "maquiagem" dos acontecimentos para a população, parecem que finalmente não têm mais como prosperar, e para desespero de alguns candidatos, os quais tentam a todo custo transferir responsabilidade para a União. E pensar que deixaram um baita abacaxi para o Profº Lembo, o qual realmente não tem a cara do PFL.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 20/07/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.