Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Sentença de pronúncia

TJ paulista mantém Tribunal de Júri para Gil Rugai

Gil Rugai, acusado de matar o pai, Luiz Carlos Rugai, e a mulher dele, Alessandra de Fátima Troitino, deve ser levado a Júri Popular. A 4ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de São Paulo negou Embargos de Declaração apresentado pela defesa do acusado nesta terça-feira (11/7).

Com a decisão, a 5ª Vara do Júri de São Paulo pode marcar a data do julgamento. A defesa de Rugai ainda pode apelar, mas os recursos não impedem que a data do julgamento seja marcada.

Em abril, o estudante foi solto por decisão do Supremo Tribunal Federal, que concedeu Habeas Corpus por entender que não havia justificativa para mantê-lo preso. O estudante foi denunciado e preso em abril de 2004. O crime aconteceu em março daquele ano.

Revista Consultor Jurídico, 12 de julho de 2006, 17h55

Comentários de leitores

1 comentário

ADIANTA SENTENCIA-LO A 30 ANOS , COM ESSE SISTE...

CERBERO (Professor)

ADIANTA SENTENCIA-LO A 30 ANOS , COM ESSE SISTEMA PRISIONAL ; QUE NÃO TEM NADA AVER COM RECUPERAÇÃO E SIM COM AMONTUADO HUMANO TIPO CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO,QUE NÃO RECUPERA NADA, NEM CARATER, DIGNIDADE E SOBRETUDO AMOR AO PRÓXIMO.APLICA-SE ENTÃO UMA 1ªPENA E DEPOIS FAÇA-O PAGAR COM TRABALHO E SOLDO(CONSTRUÇÃO DE CRECHES , ESCOLAS, ÁREAS DE LAZER ) VAI DOER MUITO MAIS , POIS A PARTE MAIS SENSIVEL DO BRASILEIRO "É O BOLSO"

Comentários encerrados em 20/07/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.