Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Segurança máxima

Ajufe é contra divulgação de transferidos para Catanduvas

As insistentes especulações sobre o nome dos presos que serão transferidos para o presídio federal de segurança máxima de Catanduvas, no Paraná, aumentam o clima de tensão entre a população carcerária. A opinião é do presidente da Ajufe — Associação dos Juízes Federais do Brasil, Walter Nunes.

Em nome dos juízes federais, Walter Nunes, defende cautela na divulgação antecipada da lista dos transferidos. Segundo ele, a crise nos presídios já trouxe “conseqüências extremamente negativas para a sociedade” e a divulgação da lista em nada pode contribuir com a segurança da sociedade.

O pedido de Nunes foi feito depois da notícia de uma nova onda de atos criminosos atribuídos à organização criminosa Primeiro Comando da Capital. Na madrugada desta quarta-feira (12/7), 48 ataques foram registrados pela Polícia Militar, em diversos pontos da região metropolitana de São Paulo e no litoral paulista. O resultado foram cinco mortes, inclusive a de um policial militar e 16 ônibus incendiados.

Os ataques ocorrem quase dois meses depois da primeira investida supostamente patrocinada pelo PCC que causou pânico no estado de São Paulo. Foram assassinadas mais de 200 pessoas. Também houve atentados contra prédios e bens públicos e privados, além de uma série de rebeliões em presídios.

De acordo com o secretário de Segurança Pública do Estado, Saulo de Castro Abreu Filho, os atentados podem estar vinculados ao possível plano de transferência de líderes da facção criminosa PCC para a penitenciária federal de Catanduvas.

Revista Consultor Jurídico, 12 de julho de 2006, 18h04

Comentários de leitores

2 comentários

A única coisa que eu tenho medo, e tenho ...

Dijalma Lacerda (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

A única coisa que eu tenho medo, e tenho mesmo, é que por conta de alegadas razões de segurança, passemos a ter excessiva cautela, alijando completamente o que estaria acontecendo com os presos, dos olhos da sociedade . Aliás, recentemente o Jornal da Ordem, de Campinas, trouxe em seu Editorial o título "Guantánamo é aqui" , que talvez devesse ser lido para que nós entendêssemos, de uma vez por todas, que por mais pária da sociedade, por mais marginal, por mais bandida que seja uma pessoa, ela não veio de Marte, de Netuno, de Plutão, etc. etc.... Dijalma Lacerda.

A AJUFE tem razão. Parece brincadeira essa divu...

Rossi Vieira (Advogado Autônomo - Criminal)

A AJUFE tem razão. Parece brincadeira essa divulgação pública dos nomes dos presos. Coisa de país falido e imbecibilidade humana pura ,nos dias de hoje. Otávio Augusto Rossi Vieira, 39 advogado criminal em São Paulo.

Comentários encerrados em 20/07/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.