Consultor Jurídico

Notícias

Uso de imagem

STJ impede execução de R$ 4,8 milhões contra a Globo

Comentários de leitores

5 comentários

Fazendo um adendo aos respeitaveis comentario...

ivosleite (Advogado Autônomo - Comercial)

Fazendo um adendo aos respeitaveis comentarios do Sr. Anselmo, veja voces tem ideia de quanto a rede Globo ganha so com os telefonemas do Big Brother Brasil 6 veja a copia eu fiz de uma pequena reportagem .... depois diga..... a globo poderia vir a sofrer danos irreparaveis a sua situacao economica..... por favor leia e repasse pelo bem da cultura brasileira CONSTATAÇÃO (Jose Neumani Pinto / Radio Jovem Pan ) Efetuadas 29 milhões de ligações do povo brasileiro votando em algum candidato para ser eliminado do Big Brother. Vamos colocar o preço da ligação do 0300 a R$ 0,30. Então, teremos R$ 8.700.000,00. Isso mesmo! Oito milhões e setecentos mil reais que o povo brasileiro gastou só nesse paredão. Suponhamos que a Rede Globo tenha feito um contrato "fifty to fifty" com a operadora do 0300, ou seja, ela embolsou R$ 4.350.000,00. Repito, somente em um único paredão...". Alguém poderia ficar indignado com a Rede Globo e a operadora de telefonia ao saber que as classes menos letradas e abastadas da sociedade, que ganham mal e trabalham o ano inteiro, ajudam a pagar o prêmio do vencedor e, claro, as contas dessas empresas. Mas o "x" da questão, caro(a) leitor(a), não é esse. É saber que paga-se para obter um entretenimento vazio, que em nada colabora para a formação e o conhecimento de quem dela desfruta; mostra só a ignorância da população, além da falta de cultura e até vocabulário básico dos participantes e, consequentemente, daqueles que só bebem nessa fonte. Certa está a Rede Globo. O programa BBB dura cerca de três meses. Ou seja, o sábio público tem ainda várias chances de gastar quanto dinheiro quiser com as votações. Aliás, algo muito natural para quem gasta mais de oito milhões numa só noite! Coisa de país rico como o nosso, claro. Nem a Unicef, quando faz o programa Criança Esperança com um forte cunho social, arrecada tanto dinheiro. Vai ver deveriam bolar um "BBB Unicef". Mas tenho dúvidas se daria audiência. Um país onde o cidadão vota para eliminar um bobão (ou uma bobona) qualquer, mas não lembra em quem votou na última eleição. Que vota numa legenda política sem jamais ter lido o programa do partido, mas que gasta seu escasso salário num programa que acredita de extrema utilidade para o seu desenvolvimento pessoal e, que não perde um capítulo sequer do BBB para estar bem informado na hora de PAGAR pelo seu voto. Que eleitor é esse? Depois não adianta dizer que político é ladrão, corrupto, safado etc. Quem os colocou lá? Claro, o mesmo eleitor do BBB. Aí, agüente a vitória de um Severino não-sei-das-quantas para Presidente da Câmara dos Deputados e a cara de pau, digo, a grande idéia dele de colocar em votação um aumento salarial absurdo a ser pago pelo contribuinte. Mas o contribuinte não deve ligar mesmo, ele tem condições financeiras de juntar R$ 8 milhões em uma única noite para se divertir (?!?!), ao invés de comprar um livro de literatura, filosofia ou de qualquer assunto relevante para melhorar a articulação e a autocrítica... Chega de buscar explicações sociais, coloniais, educacionais. Chega de culpar a elite, os políticos, o Congresso. Olhemos para o nosso próprio umbigo, ou o do Brasil. Chega de procurar desculpas quando a resposta está em nós mesmos. A Rede Globo sabe muito bem disso, os autores das músicas Egüinha Pocotó, O Bonde do Tigrão e assemelhadas sabem muito bem disso; o Gugu e o Faustão também; os gurus e xamãs da auto-ajuda idem. Não é maldade nem desabafo, é constatação.

E haja lobby, hein, meu filho...

Guilherme G. Pícolo (Advogado Autônomo - Civil)

E haja lobby, hein, meu filho...

a telinha vai ficar preta....

ivosleite (Advogado Autônomo - Comercial)

a telinha vai ficar preta....

Só posso imaginar que o Sr. Ministro Vidigal es...

Anselmo Duarte (Outros)

Só posso imaginar que o Sr. Ministro Vidigal esteja de brincadeira ao querer nos fazer crer que R$ 5 milhões de reais possa produzir danos irreparáveis à situação economica da emissora, será que o Sr. ministro não atentou para o custo cobrado pela emissora pela propaganda institucional do Governo Federal? Ou só saberemos quando de escândalo, semelhante ao atual mensalão? Enfim muitas descisões do Judiciário é que infelizmente nos fazem crer que em matéria de JUSTIÇA estamos muito distantes da JUSTIÇA. Ah! a propósito da iminente insolvência da empresa em questão, com certesa algum dos senhores Ministros aprovará uma dolorosa descisão do governo, qualquer que seja, em financiar a fundo perdido a dívida da emissora com fornecedores, com a justificativa de manter os empregos dos funcionários, só já não o fez em razão do protesto da concorrência.

O sr. condoído Ministro Vidigal lançou mão da v...

Reis Costa (Advogado Assalariado - Família)

O sr. condoído Ministro Vidigal lançou mão da venda da Senhora Justiça e pôs sobre seus argutos olhos para não enxergar a clarividente situação de iminente insolvência da Globo frente a ações que responde inapelavelmente na Justiça norte-americana. Ora, como despachar "que desacredite a requerente que, sabidamente, é empresa de sólido patrimônio, pelo que não antevejo risco de os credores, ao final da demanda, virem a ter frustrado, por insolvência da devedora, o recebimento de crédito eventualmente reconhecido em decisão transitada em julgado"? Só por que não estava nos autos? Acaso o julgador está dispensado de considerar um fato cediço tão pertinente? Barbaridade!

Comentar

Comentários encerrados em 25/01/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.