Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

PC versus PF

Polícia de São Paulo também investiga lista de Furnas

Por 

A Polícia Civil de São Paulo abriu inquérito para investigar a presença, supostamente fraudulenta, de nomes de políticos tucanos, como o governador Geraldo Alcmkin, o prefeito José Serra e a deputada Zulaiê Cobra, na chamada Lista de Furnas.

O inquérito foi aberto pelo delegado-geral de polícia de São Paulo, Marco Antonio Desgualdo, a pedido do secretário da segurança pública, Saulo de Castro, pelo ofício 011/06. O pedido de abertura de inquérito veio do advogado de Zulaiê Cobra, José Roberto Batochio. A deputada alega que a lista é falsa e que portanto contra ela foram cometidos os crimes de calúnia, injúria e difamação.

O caso já é apurado pela PF e agora os federais terão a concorrência, nas investigações, da Polícia Civil de São Paulo.

A Polícia Federal investiga há mais de mês suposto esquema de caixa dois eleitoral, que seria capitaneado pela estatal Furnas Centrais Elétricas. Pela denúncia, Furnas teria distribuído, em 2002, cerca de RS$ 40 milhões a 156 políticos da base governista do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, sobretudo a políticos do PSDB e PFL. As contribuições teriam vindo de 88 empresas, clientes e fornecedores de Furnas.

O documento em que se baseia a investigação tem a assinatura do ex-diretor de Furnas, Dimas Fabiano Toledo, com firma reconhecida no Primeiro Ofício de Notas do Rio de Janeiro. Em depoimento na CPMI dos Correios, Dimas disse que a papelada é falsa.

 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 23 de fevereiro de 2006, 16h49

Comentários de leitores

4 comentários

O pano de fundo,é e será sempre os mesmos, pore...

José Brenand (Outros)

O pano de fundo,é e será sempre os mesmos, porem até quando?. Imprensa,escrita,falada e televisa, tem responsabilidade, e em muito, por sermos considerado um país, cujas politicas não são seria, consistentes e assim vai. Não adianta bater na tecla, como o Senhor Boris Casoy dizia; Isso é uma vergonha, porem, não apresentava soluções. sabia o Sr. Boris, que por falta de instrução, que por falta de conhecimento politico por falta de tudo, inclusive o de emprego, tudo se desce pela goela abaixo, quando se trata de vender produtos que a midia destila a todo momento, em uma desinformação fantástica; própria de uma Angola de Adi Amin Dadá , e etc... é liquido e certo, que o regime politico em vigor, proporciona quer queira ou não, sejam conduzidos as casas de Lei ??!!!, uma certa casta de seres "humanos" , nada invejavel. Se Imprensa, desse realmente sua contribuição, no sentido de tornar essa Nação grande, em uma Grande Nação, certamente, não teríamos listas de furna, mensalão e mensalinhos; porque, ais coisa seriam mais transparentes, e o financiamento publico de campanha, era uma realidade; porem a quem interessa o financiamento publico de campanha ?, só eu esse pobre coitado dom Quixote, que sonha em que um dia,possamos ser realmente uma Grande Nação; isso porque, nossa brava gente, só precisa,de estímulos, de exemplos, para que em sentindo uma auto-estima maior, acreditarem de fato, que ele trabalhador, é maior agente do desenvolvimento; moral e social. Um dia, com certeza, lá chegaremos,e em quanto isso, haja listas , mensalão e mensalinhos. Deus nos proteja, hoje e sempre José Brenand - kabrenand@hotmail.com

a rigor, as autoridades policiais (das Policiai...

BARROS (Delegado de Polícia Estadual)

a rigor, as autoridades policiais (das Policiais Civis ou Federais) não possuem competência, a exemplo dos juízes, mas sim atribuições. A C.F./88, ao tratar das Polícias, não distingue detalhadamente quais são as infrações penais que devem ser investigadas pela PC ou pela CF. Assim, o inquérito aberto pela PC do Estado de São Paulo e tanto válido quanto o aberto pela PF. Na verdade, haverá uma união de esforços para apurar a grave denúncia. Se ficar provado que a infração penal operou-se contra entidade federal, caberá a PC/SP enviar o I.P. para a justiça federal e não para a Polícia Federal, não que isso não possa também ocorrer, pois assim se evitaria o bis in idem.

Esse "geito" é que me assusta... Agora o que e...

Bira (Industrial)

Esse "geito" é que me assusta... Agora o que eu não entendo é porque o PT, dono da lista, divulgou uma xerox, perdeu o original e só a apresentou quando seu candidato, em campanha descarada pelo brasil afora, caia nas pesquisas...

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 03/03/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.