Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Convivência de marcas

Indústria pode utilizar a marca Sbarinoff em sua vodka

A Indústria de Bebidas Cardoso está autorizada a utilizar a marca Sbarinoff em sua vodka. A decisão é da 2ª Turma Especializada do Tribunal Regional Federal da 2ª Região.

A Heublein Inc, detentora da marca Smirnoff, ajuizou ação para anular o registro da marca da vodka da indústria adversária no INPI — Instituto Nacional de Propriedade Industrial, porque poderia confundir o consumidor na hora da compra de seu produto.

Primeira e segunda instâncias negaram o pedido. No TRF-2, a relatora do processo, desembargadora federal Liliane Roriz, entendeu que, “no setor mercadológico de bebidas alcoólicas, especialmente destilados do tipo ‘vodka’, é de praxe utilizar-se de sinais distintivos que evoquem o idioma do local que se celebrizou por produzir o produto de melhor qualidade”.

O próprio INPI, réu na ação, justificou o registro com base nessa linha de raciocínio. Segundo o Instituto, “os sufixos ‘off’ ou ‘noff’ sugerem a excelência dos produtos similares da Rússia, Polônia etc, relativos a bebidas destiladas como a vodka”, o que torna possível a convivência de marcas oponentes com a mesma terminação.

Processo 89.02.00556-9

Revista Consultor Jurídico, 23 de fevereiro de 2006, 17h13

Comentários de leitores

1 comentário

Legal! Agora resta provar a tal Sbarinoff, p...

Comentarista (Outros)

Legal! Agora resta provar a tal Sbarinoff, pois quem consumia a Smirnoff deve estar, no mínimo, curioso para provar a marca concorrente que tanto incomodou a Heublein Inc. E se incomodou, obviamente, a Sbarinoff deve ser mesmo boa... Salut!

Comentários encerrados em 03/03/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.