Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Justiça em ação

Rio contará com Defensoria Pública durante desfile no sambódromo

Por 

Com uma equipe formada por 12 especialistas, além de pessoal de apoio, a Defensoria Pública do Estado do Rio de Janeiro inicia nesta sexta-feira (24/2) plantão no Sambódromo. O trabalho vai até o Desfile das Campeãs, dia 4 de março. O órgão está completando dez anos de ação na Marquês de Sapucaí.

No ano passado foram realizados 116 atendimentos, a maioria relacionada com crianças perdidas e adolescentes envolvidos em brigas ou fazendo uso de drogas.

Durante o período da Folia de Momo, os defensores estarão em postos fixos nos setores 1 e 11, também podendo ser localizados circulando pela Passarela do Samba com coletes especiais de identificação.

Os telefones disponíveis para o público são (21) 7838-2226 e (21) 7838-1919. À exceção da sexta-feira, quando o plantão começará às 16h30, com término previsto para 2h de sábado, dias 25, 26 e 27 os defensores estarão no Sambódromo das 19h40 às 7h, mesmo horário a ser observado no Desfile das Campeãs.

A observância ao Estatuto da Criança e do Adolescente será uma das preocupações maiores no Sambódromo. Contudo, questões envolvendo o direito dos idosos e assuntos relacionados à defesa do consumidor também serão acompanhadas pelos defensores públicos.

 é jornalista.

Revista Consultor Jurídico, 23 de fevereiro de 2006, 9h34

Comentários de leitores

1 comentário

Paulo, Creio, como já disse em oportunidade ...

Amélia Soares da Rocha (Defensor Público Estadual)

Paulo, Creio, como já disse em oportunidade anterior, que a divergência é positiva e o debate de idéias essencial para todos os níveis de crescimento. Ninguém é dono da verdade. O debate, todavia, para ser frutífero, precisa ser transparente. Assim, lamento mais uma vez permaneceres incógnito e com uma aparente aversão a uma essencial instituição democrática, como se percebe ao lermos os seus comentários em todas - ou quase todas - notícias que envolvam a Defensoria Pública. Por que não se identificas? Por que não assina o seu nome completo em seus comentários? Pelo apego ao debate, à transparência e à verdade, já cheguei, inclusive, a disponibilizar o meu e-mail (amelia.rocha@uol.com.br), para que possamos, com transparência, continuar a discussão cidadâ. Um super abraço, Amélia.

Comentários encerrados em 03/03/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.