Consultor Jurídico

Entrevistas

Amor à profissão

Entrevista: Arnaldo Malheiros Filho

Comentários de leitores

10 comentários

Dijalma Lacerda Permitam-me citar apenas mai...

Dijalma Lacerda (Advogado Sócio de Escritório - Civil)

Dijalma Lacerda Permitam-me citar apenas mais um nome, no meio de tantos outros também importantes para a Advocacia, e este nome é de Vargem Grande do Sul, interior do Estado de São Paulo: VALDIR TRONCOSO PERES. Obrigado, Dijalma Lacerda

Concordo com algumas teses do entrevistado, por...

Josimar (Consultor)

Concordo com algumas teses do entrevistado, porém acredito que em determinadas situações, deve-se tirar do convivio da sociedade certos individuos, embora não devemos nos preocupar muito com isto, pois do outro lado sempre haverá o acusador, os jurados e o Juiz para determinar a sentença. No mais, a própria constituição já deu um grande passo neste sentido, ao determinar que ninguém poderá ser PRESO POR DÍVIDA, salvo se for depositário infiel. Quantos pais de família não foram presos no passado por passar um cheque sem fundo para comprar alimentos para o sustento dos filhos ou por adquirir dívidas devido a perda de emprego doença etc... ( Se bem que cada caso é um caso ). Voltando a alguns pontos da entrevista, não podemos nos esquecer que muitos Bandidos de verdade vão para a cadeia e lá se comportam como bons moços e tem suas penas super reduzidas por bom comportamento, porém aí sim é uma safadeza, pois muitos deles apenas estão representando como atores e ao sair, começa tudo de novo ( Principalmente os assaltantes ). Aí se forem presos novamente, se comportam e saem... se comportam e saem... se comportam e saem.

São Paulo é um estado privilegiado quando se tr...

Mário de Oliveira Filho (Advogado Sócio de Escritório)

São Paulo é um estado privilegiado quando se trata de advogados criminalistas. Ao lado do grande Malheiros perfilam Alberto Zacharias Toron, David Teixeira de Azevedo, Celso Vilardi, Francisco Lobo da Costa Ruiz, Mauro Nacif, Alexandra Szafir, Sônia Rao, Tales Castelo Branco, D´Urso, Laertes de Macedo Torrens, Paulo Sérgio Leite Fernades, Batochio, Léo Ribeiro Scholz, Mariz, entre tantos mais tantos outros, que a lista invocada pelos ministros e pelo empresariado, por mais longa que fosse deixaria ilustres e competentes profissionais de fora. Aproveito para dar o meu abraço no Arnaldo, nos colegas mencionados e nos todos os outros que orgulham e dignificam a advocacia criminal.

Suas palavras traduzem o brilhantismo do seu pa...

rodrigopiton (Estudante de Direito - Criminal)

Suas palavras traduzem o brilhantismo do seu papel na advocacia brasileira!

A oportuna entrevista com o brilhante advogado ...

Fróes (Advogado Autônomo)

A oportuna entrevista com o brilhante advogado criminal Arnaldo Malheiros Filho fez-me lembrar que ainda existem(poucos)brilhantes advogados neste País. Ou melhor: ainda existem juízes em Berlim. Em certo Estado brasileiro há juiz que salta os limites territoriais do País para cortar, à fação, plantação de maconha. Recentemente, como noticiado em site do Tribunal de Justiça do referido Estado(MS), o emérito magistrado federal foi considerado pelo DEA " Agente Especial nº 1". Indago: conseguirá o douto magistrado julgar com imparcialidade? Espero que sim! Porém,duvido que sim!

Profundamente triste e lamentável é que um advo...

Raul Haidar (Advogado Autônomo)

Profundamente triste e lamentável é que um advogado, ainda que usando pseudônimo, aceite tortura (pau de arara).

Brilhante! É por causa de Mestres do naipe de M...

caiçara (Advogado Autônomo)

Brilhante! É por causa de Mestres do naipe de Malheiros Filho que o Magistrado precisa ser combativo, que as penas precisam ser duras, que a prisão tem que ser abrangida a mais casos, que os sigilos de criminosos e seus "defensores" devem ser quebrados o mais rápidamente possível e que os facínoras devem ir para o pau de arara! Senão todos os bandidos vão ficar livres, porquê a cadeia não serve para eles! Deve servir para os cidadãos honestos! Chegou o dia temido por Rui Barbosa, os homens de bem já têm vergonha, e medo, de praticar a honestidade! Dr. Malheiros citou a utilização de "pulseiras eletrônicas" nos EUA...faltou citar a aplicação de penas capitais, também largamente empregada pelos americanos e a distribuição, por órgãos federais americanos, de CDs e DVDs com dados de estupradores e latrocidas condenados que cumpriram suas penas, para que não venham a ser empregados em escolas infantis ou mercadinhos de esquina. Esqueceu de citar também Guantanamo, aonde alguém ainda tenta proteger a democracia de bestas terroristas! Enquanto os EUA tem Guantanamo e Ricker's island, nós temos o laxismo penal! Essa postura de alguns só serve para tranquilizar cada vez mais os verdadeiros inimigos da sociedade e do cidadão de bem, ou seja, os criminosos e sua "rede protetora de direitos humanos"!

Boa entrevista, notadamente pela empatia que o ...

OpusDei (Advogado Autônomo)

Boa entrevista, notadamente pela empatia que o entrevistado irradia nas respostas (embora algumas notadamente pessoais, como relativas à delação premiada!). Todavia, deixo aqui uma crítica aos editores , melhor, um pedido, no sentido de se entrevistar outras figuras importantes do cenário jurídico nacional que sabidamente existem fora da órbita do RJ e/ou SP, como o Dr. Ovídio Araújo Batista no RS, Damásio E. de Jesus no PE, etc.

O dr. Malheiros fala com conhecimento de causa....

olhovivo (Outros)

O dr. Malheiros fala com conhecimento de causa. Hoje vemos juízes classificados de "combativos", ou seja, não estão ali para julgar, mas para combater, o que já retira sua parcialidade. Se o sujeito for escrachado na mídia então, qualquer direito que possa ter é-lhe negado, pois juiz "combativo" jamais pode decidir em favor daquele a quem combate.

Parabéns pela entrevista. O Dr. Malheiros é mer...

Rossi Vieira (Advogado Autônomo - Criminal)

Parabéns pela entrevista. O Dr. Malheiros é merecedor do crédito. Tem bom nome na área.É competente, dinâmico e combativo. Já assisti várias de suas palestras sobre direito penal econômico. Aprendi muito. Sugiro, pois, a Sra. Priscyla Costa, nobre repórter, uma entrevista com o advogado que, depois de 8 anos, libertou o moço da cadeia em Minas Gerais. Ali, há, como aqui, um verdadeiro advogado criminal. Salvou mais uma alma do erro judiciário mineiro. Otavio Augusto Rossi Vieira, 39 advogado criminal em São Paulo.

Comentar

Comentários encerrados em 27/02/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.