Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Espaço próprio

TJ do Rio inaugura Centrais de Mandados para agilizar Justiça

O Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro inaugurou nesta quinta-feira (9/2) duas novas Centrais de Mandados, para atendes as 50 varas cíveis da capital. Cada central terá 70 oficiais de Justiça, que se revezarão entre os bairros do município.

“É um momento de transição e essas duas centrais são apenas o início, vamos ampliar esse serviço para todo o estado. É uma valorização do trabalho do oficial de justiça e o principal é que estamos fazendo mais com o mesmo número de servidores”, afirmou o presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Sergio Cavalieri Filho.

Segundo o TJ fluminense, a nova medida, que tem o objetivo de aumentar a produtividade e a celeridade, dará também mais transparência ao cumprimento dos mandados, pois todos os movimentos entrarão on-line no sistema e os advogados poderão acompanhar quando o mandado foi recebido e a sua devolução.

“Os oficiais de justiça não estarão mais vinculados a uma vara específica, mas a uma das duas centrais, onde os mandados serão distribuídos pela área geográfica a ser visitada. Na pesquisa sobre o andamento dos processos no site do Tribunal também será possível acompanhar o andamento dos mandados”, explica o corregedor-geral da Justiça, desembargador Manoel Carpena Amorim.

O Tribunal de Justiça do Rio já possui uma Central de Mandados que atende às 18 varas de família. Como a experiência deu certo está sendo estendida às varas cíveis.

O coordenador das Centrais de Mandados das Varas Cíveis, o juiz auxiliar da Corregedoria Luis Umpierre de Mello Serra, garante que a inovação vai se refletir diretamente na produtividade. Após a inauguração, os 140 oficiais de justiça das Centrais de Mandados receberam uma nova carteira de identificação.

Revista Consultor Jurídico, 10 de fevereiro de 2006, 7h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 18/02/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.