Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Validade de patente

Justiça chinesa proíbe venda de similiares do Viagra

Uma corte de Xangai manteve a validade da patente do laboratório Pfizer para produção do medicamento Viagra. Também determinou que duas empresas chinesas parem de fabricar as versões similares do medicamento. A informação é do site Findlaw.

A Corte ordenou que a Health New Concept Pharmacy Co. pare de vender pílulas azuis similares ao Viagra. A Lianhuan Pharmaceutical Co., baseada em Jiangsu, também deve parar de fabricar o similar e pagar para a Pfizer US$ 38 mil por danos.

A ação da Pfizer, ajuizada em setembro de 2005, incluía também uma terceira companhia, a Guangzhou Viaman Pharmaceutical Co., que vendia outra droga anti-impotência chamada Weige, produzida somente em 1998. A corte chinesa negou que a produção da Weige tenha insuflado as outras duas companhias a também copiarem o Viagra.

Pelo menos 12 companhias chinesas ainda buscam o direito de produzir o princípio ativo do Viagra, conhecido na fórmula original como citrato de sildenafil.

Revista Consultor Jurídico, 30 de dezembro de 2006, 7h00

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 07/01/2007.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.