Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Responsabilidade civil

Pilotos do Legacy vão responder a ação também nos EUA

A Justiça Federal de Nova York determinou que os pilotos Joe Lepore e Jan Paladino figure como réus na ação de indenização movida nos EUA por familiares de vítimas do acidente.

Na ação, o escritório de advocacia Lieff Cabraser Heimann & Berstein, que representa as famílias de 21 dos mortos no acidente, pede indenização à ExcelAire, à Honeywell, fabricante do sistema anticolisão instalado nas duas aeronaves, e, agora, aos pilotos. Nesta segunda-feira (18/12), na primeira audiência, as empresas pediram adiamento da instrução do processo. A solicitação foi indeferida pelo juiz Brian M. Cogan.

A inclusão de Lepore e Paladino como réus é estratégia de Leonardo Amarante, advogado brasileiro que intermedeia o diálogo com familiares das vítimas. O advogado acredita que nos EUA a indenização fixada será mais alta. A decisão final sobre a quem caberá julgar o caso deverá sair em 23 de abril.

Procurada, a empresa ExcelAire, dona do Legacy e empregadora dos pilotos, não se manifestou sobre a decisão. A reportagem é do jornal Folha de S. Paulo.

O acidente aconteceu em 29 de setembro e resultou na morte dos 154 ocupantes do vôo 1907 da Gol. Os sete passageiros do Legacy sobreviveram. Os pilotos responderão em liberdade. Na semana retrasada os dois pilotos, que ficaram retidos no Brasil desde o dia do acidente por decisão judicial, tiveram de volta os passaportes, e regressaram aos Estados Unidos.

No Brasil, os dois pilotos foram indiciados pela Polícia Federal no inquérito que investiga o acidente.

Revista Consultor Jurídico, 19 de dezembro de 2006, 21h41

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 27/12/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.