Consultor Jurídico

Notícias

Herança da ditadura

Governo paulista libera R$ 1,2 milhão para ex-presos políticos

Comentários de leitores

6 comentários

Como já comentei em notícia há pouco tempo publ...

Eneas de Oliveira Matos (Advogado Sócio de Escritório)

Como já comentei em notícia há pouco tempo publicada aqui, não posso comentar se os casos são justos ou não, devido se tratar de questão que, certamente, deve ter sido trada pontualmente. Mas, a ressalva deve ser repetida: muitas pessoas foram vítimas também do Estado (por violência policial, por acidentes julgados de responsabilidade do Estado) e estão esperando por suas indenizações há anos. O Estado faz todos os recursos, até o STF, e depois deixa as vítimas em uma verdadeira fila de espera de anos e mais anos. Deveria o Estao tratar da mesma forma - todos são iguais - e "liberar" o pagamento também imediatamente para essas vítimas. Questionável a liberação direta se outras pessoas nao possuem esse mesmo tratamento. Todos deveriam ter esse tratamento, isso sim seria o mais justo e constitucional. Particularmente, sou favorável ao pagamento de indenização para pessoas que foram vítimas da ditadura, como torturados, mas o Estado bem que podia tratar da mesma forma, por exemplo, quem é vítima de violência policial e paga impostos justamente para essa mesma polícia lhe proteger. São vitimas do Estado da mesma forma: até de forma mais cruel, porque por nada lutavam ou criticavam; são trabalhadores, pais de família, na maioria, que são vítimas de policiais despreparados e que recebem salários minúsculos comparados aos de nossos parlamentares; que, aliás, andam nos ofendendo todos os dias, como recentemente com um aumento de quase 100% em seus "salários".

Usar o dinheiro público para premiar com sorte ...

allmirante (Advogado Autônomo)

Usar o dinheiro público para premiar com sorte grande ex-companheiros de uma ideologia criminosa merece toda a censura e até a responsabilização deste abusado do poder.

Não devo minha liberdade a nenhum ser que tenha...

Luiz Augusto Mendes (Delegado de Polícia Estadual)

Não devo minha liberdade a nenhum ser que tenha praticado atos terroristas. Matar, roubar e sequestrar não me parece exemplo de ética. Ao menos da ética que me foi ensinada em casa.

Justiça. Eqüidade. O Estado deve e, portanto, t...

Armando do Prado (Professor)

Justiça. Eqüidade. O Estado deve e, portanto, tem que pagar. Lutaram não pensando em recompensas. Devemos a todos eles nossa liberdade, inclusive essa de dize que é um "trem da alegria". Queria saber o que faziam e onde estavam esses que hoje criticam as indenizações. Provavelmente, se já existissem, estavam embaixo da cama. O dia que me der na telha vou exigir o que o Estado me deve. Já disse: ainda não pedi porque não preciso. Os que pediram, o fizeram dentro da lei e da ética. Devemos a eles.

É mais um capítulo do "trem da alegria".

Luiz Augusto Mendes (Delegado de Polícia Estadual)

É mais um capítulo do "trem da alegria".

que baita presente de natal, heim????

Roland Freisler (Advogado Autônomo)

que baita presente de natal, heim????

Comentar

Comentários encerrados em 23/12/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.