Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Pesquisa de opinião

Justiça Eleitoral tem confiança de 88% dos eleitores, diz pesquisa

A Justiça Eleitoral é a instituição na qual a população brasileira mais confia. De acordo com levantamento feito pelo Instituto Nexus – Centro de Informação Estratégica, a pedido da Fundação Padre Anchieta/TV Cultura, a Justiça Eleitoral tem avaliação positiva por 88,7% dos entrevistados. Cerca de 88% confiam nos resultados da eleição.

No ranking das instituições, depois da Justiça Eleitoral, os mais confiáveis são o Poder Judiciário e o Governo Federal.

A instituição também é vista como eficiente por 76,3% dos eleitores e ágil na apuração segundo outros 87,9% dos entrevistados. Para 71,9% dos entrevistados, a instituição presta serviços de qualidade.

A pesquisa foi feita em 25 estados e no Distrito Federal entre eleitores homens e mulheres, com mais 16 anos, no período de 28 de novembro a 3 de dezembro. Foram ouvidos 2001 eleitores e a margem de erro é de 2,2%. A pesquisa verificou também que 97,7% dos entrevistados aprovam a utilização da urna eletrônica nas eleições.

Outros 88% dos entrevistados afirmaram não ter enfrentado dificuldades na hora de votar. A maior parte dos entrevistados ficou na faixa etária entre 20 e 29 anos (26,6%). Entre 16 e 19 anos foram 12%, entre 30 a 39 anos, 22,3%, entre 40 e 49 anos, 17,9%, de 50 a 59 anos, 11,6%, de 60 a 69 anos, 7,2%, e de 70 a 75 anos, 2,2%.

A maioria do eleitorado brasileiro pesquisado concluiu o ensino fundamental (45,3%) e ganha menos de cinco salários mínimos (81,2%). O meio pelo qual esses eleitores se informam sobre política e eleições é a televisão (76,3%). A fonte de informação para decisão de voto no segundo turno das eleições foi o debate entre os candidatos no rádio e na televisão (33,2%), seguido dos programas dos candidatos no horário eleitoral gratuito na TV (28,5%).

Revista Consultor Jurídico, 14 de dezembro de 2006, 18h34

Comentários de leitores

2 comentários

Esta pesquisa é encomendada e feita para que lo...

Tadu (Auditor Fiscal)

Esta pesquisa é encomendada e feita para que locutores dos jornais televisados, com voz bem imbostada (desculpem, impostada), anunciarem com fingida fisionomia sisuda, séria e circunspecta para a massa ignara e desinformada mais uma mentira brasileira, manipulando assim, sem freios e nem limites as mentes fracas e sofridas dos miseráveis, para que dêem inocentemente seu apoio às atuais falcatruas que são praticadas descaradamente e desavergonhadamente. Este é mais um engodo para tentar encobrir a realidade do que vai nos altos escalões do governo central. Já não bastam os choros, o populismo barato e descarado, a falsidade, as mentiras, as chantagens emocionais com finalidade duvidosas, as falsas pregações temos ainda que aturar “resultado” de pesquisas que violentam nossa inteligência e agridem nossos princípios. Quousque tandem abutere, Catilina, patientia nostra ?

Tá aí! o artigo relata bem o nível dos entrevis...

João (Outro)

Tá aí! o artigo relata bem o nível dos entrevistados, todos desprovidos de informação. Como pode? Esta eleição foi marcada por um enorme abuso de poder econômico, compra de dossiê, compra de votos, uso da máquina e não houve sequer uma condenação, nem sei se houve impugnação (talvez), aquela história de a moralidade sobrepujar a legalidade haha! Tudo conversa para “boi” dormir (como sempre). Mas não podemos nos esquecer que um país que aprova, aceita, em maioria esmagadora, um governo corrupto e hipócrita, com certeza aprovará e confiará em qualquer coisa... E agora essa última, aprovaram as contas do Lula rsrsrs. Confiar no TSE? Fala sério.

Comentários encerrados em 22/12/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.