Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Casamento gay

Parlamento do Canadá rejeita debates sobre casamento gay

Por 

O Canadá não vai abrir debates sobre casamentos gays. O Parlamento votou pela não abertura das discussões. Assim, fica vigente a lei que legaliza uniões estáveis entre pessoas do mesmo sexo. As informações são do site FindLaw.

“Não acreditávamos no êxito, mas fomos derrotados por uma boa margem de votos que jamais esperávamos”, disse Charles McVety, chefe de um movimento conservador anti-casamento gay.

Doze membros conservadores do Parlamento, incluindo vários do gabinete de Stephen Harper, agora primeiro-ministro do Canadá, juntaram-se aos liberais e outros partidos de oposição para derrotar uma moção pela reabertura dos debates.

O casamento gay se tornou legal no Canadá ano passado, sob outro governo liberal, em resposta a uma série de ações ajuizadas em cortes, que acabaram ganhando em massa essas causas. Milhares de casais gays, assim como visitantes estrangeiros, se casaram em território canadense.

Laurie Arron, coordenador da ONG Canadenses pelo Casamento Igualitário que liderou o movimento pela legalização do casamento gay, disse que a vitória no parlamento reflete um consenso entre os canadenses.

Casamentos gays são legais em outros quatro países: Bélgica, Holanda, Espanha e África do Sul.

Nos Estados Unidos, apenas o estado de Massachusetts permite legalmente a união gay. Vermont e Connecticut permitem “uniões civis” do mesmo sexo. A Califórnia faculta status legal entre parceiros do mesmo sexo e mais de doze estados americanos dão a alguns direitos a casais gays.

 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 11 de dezembro de 2006, 9h54

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 19/12/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.