Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Um a menos

Filho de ex-presidente da Libéria é absolvido por Justiça de Miami

Por 

Charles McArthur Emmanuel, filho do ex-presidente da Libéria Charles Taylor, foi absolvido na sexta-feira (8/11) das acusações de tortura decorrentes dos anos em que comandou uma unidade paramilitar. A absolvição foi dada por uma corte de Miami, na Flórida, mas ele tem outras condenações.

Ele é o primeiro formalmente acusado, com base em uma lei de 1994, que pune a prática de tortura ou crimes de guerra mesmo fora do país. As informações são do site FindLaw.

Miguel Caridad, advogado do acusado, entrou com Habeas Corpus um dia antes de ele ter sido indiciado, nos Estados Unidos, por tortura e conspiração, envolvendo atos supostamente cometidos na Libéria no ano de 2002.

Emmanuel está condenado a quase 50 anos de cadeia pelo seqüestro de um homem, em 2002, na Monrovia, Libéria. Agora, foi acusado de torturar um homem com métodos que incluíam ferro em brasa e choque elétricos.

Com 29 anos de idade, conhecido como Charles "Chuckie" Taylor e também Roy Belfast Júnior, está sob custódia dos Estados Unidos desde 30 de março passado. Ele foi preso no Aeroporto Internacional de Miami após ter chegado ao país num vôo oriundo de Trinidad.

Em setembro passado, ele foi condenado a 11 meses de cadeia por falsificação de passaporte.

O seu pai será julgado, em 2007, na corte de Haia. Ele é acusado de crimes de guerra e crimes contra a humanidade. Há acusações de assassinato, estupro e mutilação de milhares de pessoas na guerra de dez anos em Serra Leoa.

 é repórter especial da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 11 de dezembro de 2006, 10h23

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 19/12/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.