Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Tem vaga

Ministério Público faz segunda etapa de concurso para procurador

Começou nesta sexta-feira (8/12) a segunda etapa do 23º Concurso para Procurador da República, promovido pelo Ministério Pública Federal. Em todo o país, foram 10.786 inscrições para 209 vagas.

Nesta segunda etapa, os candidatos farão, em três dias, provas dissertativas sobre diferentes áreas do Direito: Constitucional, Civil, Penal, Administrativo, Ambiental, Tributário, Financeiro, Econômico, do Consumidor, Eleitoral, Processual Civil, Processual Penal e Direitos Humanos

Os aprovados nesta etapa serão submetidos, ainda, a provas oral e de títulos. A Subcomissão Estadual em Pernambuco responsável pela organização do concurso é presidida pelo procurador da República Luiz Vicente Queiroz.

O concurso teve 225 inscritos em Pernambuco. Entre os seis candidatos selecionados para a segunda etapa estão dois advogados, uma promotora de Justiça do estado, um procurador federal, um procurador do município e uma procuradora. Desde 2003, candidatos de Pernambuco não são aprovados no concurso para membros do Ministério Público Federal.

Revista Consultor Jurídico, 8 de dezembro de 2006, 17h34

Comentários de leitores

2 comentários

Caro Armando, O senhor está falando do concurs...

www.professormanuel.blogspot.com (Bacharel)

Caro Armando, O senhor está falando do concurso mais difícil do Brasil. Sugerir que a aprovação depende de quão caro é o corsinho feito pelo candidato, é leviandade ou completa ignorância dos fatos. Talvez o senhor sugira o fim dos concursos e a transformação dos cargos de procurador em comissionados, nomeados diretamentes pelo seu héroi, o presidente Lula... Elle, com certeza, deve saber selecionar melhor que um concurso (agente sabe disto pelos 5 Ministros denunciados por crimes).

Infelizmente, para Pindorama, serão aprovados o...

Armando do Prado (Professor)

Infelizmente, para Pindorama, serão aprovados os que foram devidamente "adestrados" em cursinhos a peso de ouro, com aulas ministradas por ex-juízes e ex-desembargadores, também pagos a peso de ouro.

Comentários encerrados em 16/12/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.