Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Arrecadação unificada

Super-Receita é aprovada na CCJ do Senado

A fusão das secretarias da Receita Federal e da Receita Previdenciária, conhecida como Super-Receita, foi aprovada nesta quarta-feira (6/12) pela Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania do Senado. Segundo o relator do Projeto de Lei da Câmara (PLC 20/06), senador Aloizio Mercadante (PT-SP), o objetivo é reorganizar a administração tributária da União.

O relator também considerou constitucional a regra que determina a transferência, para a União, de bens hoje pertencentes ao Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), alegando que se trata de providência comum quando ocorrem transferências administrativas entre a administração direta e indireta. Mercadante argumentou ainda que a transformação e a unificação dos cargos de auditor-fiscal da Receita Federal e de auditor-fiscal da Previdência Social, nos cargos de auditor-fiscal da Receita Federal do Brasil, também não é inconstitucional.

Segundo o senador, a medida apóia-se em precedentes do Supremo Tribunal Federal que admitem medidas dessa natureza quando têm por objetivo a racionalização do desempenho das funções administrativas.

O projeto, disse o senador, traz grande contribuição ao fisco, aprimora a eficiência e melhora a capacidade arrecadatória do Estado. Ele destacou também a importância estratégica da Super-Receita para o Brasil, afirmando que será um órgão de arrecadação moderno, ágil e bem estruturado, que contribuirá para "o fortalecimento do país e a construção de uma sociedade mais justa".

Entretanto, a União Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal (Unafisco) não compartilha da mesma opinião do relator do projeto. Para a entidade, a união dos órgãos em um único caixa, permitiria ao governo utilizar recursos da Previdência para outros fins, como o pagamento da dívida pública, por exemplo, fator que para a Unafisco fere a constitucionalidade.

Já o Sindicato Nacional dos Técnicos da Receita Federal (Sindireceita) é favorável a criação da Super-Receita. Para o presidente da entidade, Paulo Antenor Oliveira, a matéria representa avanço para a legislação tributária. Agora, o texto segue para votação em Plenário.

Revista Consultor Jurídico, 7 de dezembro de 2006, 16h36

Comentários de leitores

1 comentário

O fiscal FRANÇA, te liga, pois de Trens da Aleg...

Lula (Funcionário público)

O fiscal FRANÇA, te liga, pois de Trens da Alegria, vcs, fiscais, entendem, senão vejamos: Muitos dos atuais teus diretores são do Conc. de 1980, que tinha 800 vagas e entraram 2.800 (até 1987 tava entrando gente). O SRF é ex-CAF que foi transposto para Fiscal no dia seguinte ao da posse em Jan/86.-Os teus diretores, a começar pelo Presidente que é o AFTREM91 n.1.400/ 1.229.- Adj.Adm é o Jud. 2.427.-Adj.Est.Técnicos é 977/871.- Seguridade Social é Jud. 2.310.- As.Parlamentares é o 1.124/1.000.-Adj.Prá-Lamentar é o Judiciário 4.343 (isto mesmo, Quatro mil, trezentos e quarenta e três??).-Suplente do Cons. Fiscal é 783/712.- Pois é, temos mais de Três mil "fiscais" que são AFTREM dos mais diversos matizes, inclusive ex-IAA, Ex-IBC, Ex-Sunab, etc.... Esta é a ferrovia fiscal com mais vagões da história e a Unaferroviária não para, pois mais vagões estão prontos para serem engatados na Maria Fumaça da Receita Ferroviária.- Concluindo: de TRENS DA ALEGRIA, VCS, fiscais, entendem e MUITO.- LF/SC.- Luis Fernando F Costa Joaçaba-SC.-

Comentários encerrados em 15/12/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.