Consultor Jurídico

Artigos

Descontrole interno

CNJ perde o rumo e compra briga com a Constituição

Comentários de leitores

20 comentários

Quem criou, apoiou e deu poderes ilimitados aos...

prosecutor (Procurador de Justiça de 2ª. Instância)

Quem criou, apoiou e deu poderes ilimitados aos conselhões (CNJ e CNMP), curiosamente são os mesmo tontos que agora criticam. Grandes "juristas", criaram monstrengos que não podem controlar. Bem feito. Quem sempre foi contra pode dizer:EU NÃO DISSE???? Na próxima, estudem mais e não acreditem em qualquer bobagem que dizem. Enquanto isso, paguem muito bem aos "conselheiros" que criaram! Parabéns aos bem intencionados. Sempre fui mal intencionado em relação aos monstrengos. Continuo sendo.

A questão fundamental é porque o conselho fere ...

Magno - BH - Advogado Civilista (Advogado Sócio de Escritório)

A questão fundamental é porque o conselho fere a Constituição? Se as férias coletivas foram decotadas, pela recente emenda 45, porque o CNJ decidiu regulamentar as referidas férias? Se o teto foi estabelecido em meio forte pressão popular e, diante do necessário corte de gastos administrativos, porque fura-lo? A resposta é simples. Não existe, entre alguns membros do judiciário, e, especialmente, aos do CNJ, a ética que, vira e mexe, é destacada pelo judiciário contra os membros do executivo e o legislativo. Falta moral e patriotismo. Falta vergonha na cara e ombridade. Não houve erros de ordem material pelo CNJ, ja que a sua função é exatamente preservar, a ordem legal, enquanto controle externo, do proprio poder judiciário. Houve e estamos assistindo, sim, a erros e atropelos eticos que espantam e encredulizam a esperança de um pais regido por pessoas sérias. Como dizia Rui Barbosa o errado é tão utilizado que passa a ser o certo.

oooooops...são de porcelana plástica Goldie

Goldie (Estudante de Direito - Eleitoral)

oooooops...são de porcelana plástica Goldie

Zé Elias, Não é que os 2 milhôes de neurônio ...

Goldie (Estudante de Direito - Eleitoral)

Zé Elias, Não é que os 2 milhôes de neurônio fazem falta. É que os existentes são de porcela plástica. Goldie

O que machuca é saber que os processualistas se...

Professor da Universidade Federal Fluminense (Professor Universitário - Internet e Tecnologia)

O que machuca é saber que os processualistas se dedicam, arduamente, para acelerar o Judiciário, enquanto medidas inconstitucionais são tomadas. Que fique o registro: com a promulgação da Lei do Processo Eletrônico, não duvidem se o CNJ "empurrar" programinha de computador, sem requisito de autenticidade, segurança etc etc goela abaixo dos Tribunais. O CNJ perdeu o norte.

Agora é fato comprovado.Dois milhões de neurôni...

ZÉ ELIAS (Advogado Autônomo)

Agora é fato comprovado.Dois milhões de neurônios realmente fazem falta na cabeça das mulheres!

O preocupante é a falta de noção de legalidade...

PEREIRA (Advogado Autônomo - Consumidor)

O preocupante é a falta de noção de legalidade e constitucionalidade por nossos Tribunais e Julgadores. E pensar que são eles que julgam nossos processos e que dão a cada um o que é seu.

E agora, como fica a Constituição, se aqueles q...

Dr. Francisco Rodrigues (Advogado Autônomo - Família)

E agora, como fica a Constituição, se aqueles que detém a sua guarda e têm o dever de impor sua observância e cumprimento, não o fazem. E, o que é pior, ignoram-na? Mais uma vez - e como sempre, sabiamente - manifestou-se o Super Ministro Marco Aurélio, ao comentar:“Veja só que ironia, o CNJ nos dando trabalho”. Resta uma pergunta singela: - E agora?

Teoria da "Captura" ou: Sobre como o inferno es...

Alochio (Advogado Sócio de Escritório - Administrativa)

Teoria da "Captura" ou: Sobre como o inferno está cheio de "boas idéias"! 1. Quem gosta de estudar REGULAÇÃO sabe que pela "Teoria da Captura" uma ESTRUTURA REGULATÓRIA pode ser influenciada pelos INTERESSES DOS PRÓPRIOS REGULADOS. Transfere esse tipo de atitude para os CONSELHOS e veremos no que pode dar: ao invés de CONTROLE, teremos o BASTIÃO ÚLTIMO dos privilégios que se pensavam perdidos! 2. É bom termos esse CUIDADO: O Conselho, em si, é uma idéia excelente. Porém, o que faremos com sua PRÁTICA é que são elas! 2.1. Segundo li em algum "site" desses, desde a ELEIÇÃO de alguns membros o Conselho JÁ COMEÇOU MAL. Não há o que se falar das "pessoas" destes membros; mas a "forma" de condução teria sido sofrível. Teve NOME REJEITADO que, logo em seguida à votação de rejeição no senado, teve a tal SESSÃO DE VOTAÇÃO "ANULADA" para se fazer NOVA VOTAÇÃO! Êta lalá! Que situação "republicana" essa, hein? Mais vale o "nome lá" do que a honradez do resultado! Mas, para os amigos da Côrte, vale tudo: tudo fica santificado. AFINAL, "FORMALIZARAM" TUDO "DIREITINHO": tá tudo nos conformes "da lei" ... quanto à ética .. essa que se fod.... . 3. Por isso, caros amigos, é preciso, desde logo, REPENSAR A "PRÁTICA" DOS "CONSELHOS": de "idéias" (boas vontades), o INFERNO TÁ CHEIO.

Não demorou para a História mostrar que a lucid...

jomapial (Juiz Estadual de 2ª. Instância)

Não demorou para a História mostrar que a lucidez do Ministro Marco Aurélio, aquando da votação acerca da Resolução do CNJ sobre o nepotismo, indicava o caminho da constitucionalidade inobservada pelo CNJ. O CNJ, como ressaltara Marco Aurélio, não detinha poderes para regulamentar a matéria (nepotismo), com ênfase ao seu íntimo convencimento de que era contrário ao nepotismo. Agora, o CNJ, que é órgão necessário para evitar o abuso dos tribunais, deve repensar seu comportamento, principalmente porque, ali, consta como Conselheiro um constitucionalista de renome (Alexandre de Moraes), que pode muito bem orientar as decisões do órgão doravante. Aliás, por óbvio, Alexandre de Moraes não deve ter votado nenhuma medida ou resolução que ferisse a Constituição Federal! José Maurício Pinto de Almeida Desembargador do TJPR

Ressucita-se na emergente polêmica a velha máxi...

Paulo Jorge Andrade Trinchão (Advogado Autônomo)

Ressucita-se na emergente polêmica a velha máxima: "quem não tem pecado que atire a primeira pedra".Ora, não será um ou outro equívoco cometido pelo CNJ - o qual, aliás, é composto por pessoas e não ets - que comprometerá a sua inexorável legitimidade.Não cabe aqui nehuma consideração a críticas estéreis,hipócritas e nitidamente tendenciosas; é preferível ter um CNJ cometendo um ou outro equívoco do que um Poder Judiciário com mania de realeza, promovendo empulhações com o dinheiro do cidadão, jurisdicionado e contribuinte, sem considerarmos, ainda, por óbvio, o flagrante e imoral descaso que fomentam a serventia e parcela de (deuses!!!) magistrados em relação, v.g., a advogados militantes. Gostem ou não, queiram ou não, simpatizem ou não, se convençam que o CNJ veio para ficar, e em caráter definitivo. O que sobejar das picuinhas não passará de iniqüidades.

Depois dezem que eu sou "machista". Sou e assum...

Valdemiro Ferreira da Silva (Advogado Autônomo)

Depois dezem que eu sou "machista". Sou e assumo, e digo mais, quando o CNJ era presidido por um VARÃO não se via tanta trapalhada.

CNJ para quê existe?

Neli (Procurador do Município)

CNJ para quê existe?

"Na minha opinião, o CNJ está corretissimo; par...

Rodrigo Ricardo Rodrigues dos Santos (Advogado Autônomo)

"Na minha opinião, o CNJ está corretissimo; para desempenhar as funções de estado que exerce, necessita de boa estrutura em todos os sentidos. As suas decisões são soberanas e merecedoras de respeito quanto as decisões do Supremo Tribunal Federal !" Concordo!! Entretanto, acredito que no caso da remuneração a CF é explícita. Além do mais, o exercício de cargo no CNJ não é uma obrigação, nem há previsão de remuneração para seus membros.

"Todo poder emana do povo e em seu nome será ex...

Marcelo Bona (Outros)

"Todo poder emana do povo e em seu nome será exercido"!

Na minha opinião, o CNJ está corretissimo; para...

ACUSO (Advogado Autônomo - Dano Moral)

Na minha opinião, o CNJ está corretissimo; para desempenhar as funções de estado que exerce, necessita de boa estrutura em todos os sentidos. As suas decisões são soberanas e merecedoras de respeito quanto as decisões do Supremo Tribunal Federal !

Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço!...

Marcelo Bona (Outros)

Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço! O povo Brasileiro realmente é um artista de muita raça! Agarra, chuta, da o passe e ainda corre para fazer o gol, recebendo R$ 350,00 mês!Enquanto isso a saúde..., a segurança..., a habitação...,o ensino..., a previdência...,o controle do tráfego aéreo..., deveres básicos para com a população, vai muito bem obrigado, mas, não aqui!

A EC 45 e o CNJ, até agora, só fez mudanças cos...

Ricardo Quintino (Advogado Autônomo)

A EC 45 e o CNJ, até agora, só fez mudanças cosméticas no Judiciário... Os processos continuam aumentando em número, e o tempo de julgamento aumentando. Aqui em Minas tivemos um grande exemplo do descalabro da EC 45. Tínhamos um Tribunal de Alçada onde os processos, do dia em que lá entravam até o dia em que saiam, duravam, no máximo 180 dias,após a extinção do TAMG, o ritmo agora é de pelo menos um ano, na melhor das hipóteses. Após o julgamento, o acórdão era publicado em uma semana, agora, com muito boa vontade, demora pelo menos dois meses. Sei não, até agora não vi melhora, não senti a melhora. Quando tenho de ir ao Forum de BH, perco o dia inteiro, pois os antigos funcionários, não concursados, foram colocados na rua, os novos ainda não sabem a tramitação, e o pior, diminuiram o número de servidores em cada secretaria judicial, o caos impera... Agora o CNJ só fala em conciliação, mas esquece-se que, quando ela não ocorre, as partes não podem ficar esperando indefinidamente por uma solução.

ET: Leia-se CNMP.

olhovivo (Outros)

ET: Leia-se CNMP.

O CNJ e o CNPM agem como aquele soldado recém s...

olhovivo (Outros)

O CNJ e o CNPM agem como aquele soldado recém saído da academia que pensa ser o maior poderoso da face da terra. Querem julgar e legislar. Recentemente o CNPM editou "norma" para dispor sobre um tal "procedimento investigatório criminal", no qual, entre outras barbaridades, instituiu o sigilo até contra a parte e seu advogado, muito embora o STF já tenha, por mais de uma vez, garantido o direito de acesso a autos de inquérito. Como no exemplo do soldado, esses órgãos precisam ser enquadrados antes que desabdem a cometer mais besteiras.

Comentar

Comentários encerrados em 15/12/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.