Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Número 1

Atheniense ou Britto, um deles será o presidente da OAB

Por 

Aristóteles Atheniense ou Raimundo Cezar Britto. Um dos dois será o o presidente do Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil a partir de 2007. O mineiro Atheniense é o atual vice-presidente. O sergipano Britto é o secretário-geral. A candidatura ou as candidaturas ainda serão formalizadas a partir de conclaves que reúnem presidentes de todas as seccionais da Ordem, e integrantes recém-eleitos do Conselho Federal neste final de semana em Brasília.

Lá, tempo, energia e cada palavra serão dedicados à articulação política. Os dois nomes citados são os favoritos, mas podem surgir outros candidatos. As inscrições de candidaturas podem ser feitas até 31 de dezembro. Cada chapa é formada por cinco candidatos que concorrem aos cargos de presidente, vice-presidente, secretário-geral, secretário-geral adjunto e tesoureiro.

A eleição está marcada para 31 de janeiro. A posse, para o dia seguinte, 1º de fevereiro. O colégio eleitoral é formado pelos três conselheiros de cada seccional, que acabam de ser eleitos.

O atual presidente da OAB, Roberto Busato decidiu não disputar a reeleição, o que segundo ele, é a tradição na casa. "Considero três anos período suficiente para o presidente desenvolver um trabalho em prol dos advogados. No dia 1º de fevereiro passo o bastão para o sucessor, na certeza de que procurei fazer o máximo pela categoria e pela sociedade civil deste país”.

Busato encerra assim uma trajetória de 25 anos em cargos diretivos da Ordem. Começou na presidência da subseção de Ponta Grossa, no Paraná. Foi diretor conselheiro federal pela seccional paranaense da OAB. Participou ainda da gestão do presidente nacional Reginaldo Oscar de Castro e de Rubens Aprobatto Machado.

Aristóteles Atheniense

Aos 70 anos, Aristóteles Atheniense deve concorrer pela primeira vez à presidência. De 1979 a 1983 presidiu a seccional mineira da entidade. Além de vice-presidente é presidente da Comissão de Relações Internacionais da OAB nacional. Também é vice-presidente do Conselho Diretor da Câmara Especial de Arbitragem de Minas Gerais.

Atheniense desenvolve ainda atividade acadêmica como membro do Instituto Luso-Brasileiro de Direito Comparado, do Instituto dos Advogados Brasileiros e do Instituto dos Advogados de Minas Gerais.

Raimundo Cezar Britto Aragão

Mais conhecido como Cezar Britto, o atual secretário-geral da OAB é sergipano, nascido no município de Própria. Formou-se em Direito pela Universidade Federal de Sergipe, onde teve ativa participação no movimento estudantil.

Começou seu trabalho na Ordem dos Advogados do Brasil em 1993, quando foi conselheiro estadual. Em 1998, chegou à presidência da seccional. Além de secretário-geral, atua como advogado de entidade sindicais, movimentos populares e ONGs. Britto também é vice-presidente da Associação Brasileira dos Advogados Trabalhistas (Abrat) e professor permanente da ESA (Escola Superior da Advocacia).


Veja a lista dos conselheiros eleitos

AC

César Augusto Baptista de Carvalho Renato Castelo de Oliveira Tito Costa de Oliveira

AL

Marcelo Henrique Brabo Magalhães Marilma Torres Gouveia de Oliveira Romany Roland Cansação Mota

AM

Elói Pinto de Andrade

José Alfredo Ferreira Oldeney Sá Valente

AP

Guaracy da Silva Freitas Jorge José Anaice da Silva Cícero Borges Bordalo

BA

Marcelo Cintra Zarif Durval Ramos Neto Luiz Viana Queiroz

CE

Jorge Hélio Chaves de Oliveira Paulo Napoleão Gonçalves Quezado Valmir Pontes Filho

DF

Esdras Dantas de Souza Marcelo Henriques Ribeiro de Oliveira Luiz Filipe Ribeiro Coelho

ES

Agesandro da Costa Pereira Gladys Jouffroy Bitran Luiz Antonio de Souza Basilio

GO

Daylton Anchieta Silveira Felicíssimo José de Sena Wanderli Fernandes de Souza

MA

José Brito de Souza Raimundo Ferreira Marques Ulisses Cesar Martins de Souza

MG

Aristoteles Dutra de Araújo Atheniense João Henrique Café de Souza Novais Paulo Roberto de Gouvêa Medina

MS

Geraldo Escobar Pinheiro Lúcio Flávio Joichi Sunakozawa Vladimir Rossi Lourenço

MT

Almino Afonso Fernandes Francisco Eduardo Torres Esgaib Ussiel Tavares da Silva Filho

PA

Ophir Filgueiras Cavalcante Junior Maria Avelina Imbiriba Heskech Frederico Coelho de Souza

PB

Delosmar Domingos de Mendonça Júnior José Araújo Agra José Edísio Simões Souto

PE

Octávio Oliveira Lobo Silvio Neves Baptista Ricardo do Nascimento Correia de Carvalho

PI

Willian Guimarães Santos de Carvalho Marcus Vinícius Furtado Coelho Reginaldo Santos Furtado

PR

Manoel Antonio de Oliveira Franco Jacinto Nelson de Miranda Coutinho Romeu Felipe Bacellar Filho

RJ

Carlos Roberto Siqueira Castro Nélio Roberto Seidl Machado Técio Lins e Silva

RN

Adilson Gurgel de Castro Sérgio Eduardo Freire Wagner Soares de Amorim

RO

Orestes Muniz Filho Pedro Origa Neto Gilberto Piselo do Nascimento

RR

Francisco das Chagas Batista Ednaldo Gomes Vidal Alexander Ladislau Menezes

RS

Cléa Anna Maria Carpi da Rocha Luiz Carlos Levenzon Luiz Carlos Lopes Madeira

SC

Anacleto Canan Gisela Gondin Ramos José Geraldo Ramos Virmond

SE

Carlos Augusto Monteiro Nascimento Jorge Aurélio Silva Raimundo Cezar Britto Aragão

SP

Alberto Zacharias Toron Norberto Moreira da Silva Raimundo Hermes Barbosa

TO

Manoel Bonfim Furtado Correia Julio Solimar Rosa Cavalcante Dearley Kuhn


 é repórter da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 6 de dezembro de 2006, 19h08

Comentários de leitores

3 comentários

Se Busato procurou fazer o melhor pelo País e p...

LUÍS  (Advogado Sócio de Escritório)

Se Busato procurou fazer o melhor pelo País e pela advocacia eu não sei. A verdade é que não fez nem uma coisa nem outra. No meu ponto de vista, já vai tarde. Deveria renunciar imediatamente, e estaria fazendo um grande favor para a advocacia.

Sábia decisão, a do Dr. Busato. Sua saída contr...

Augusto J. S. Feitoza (Estudante de Direito)

Sábia decisão, a do Dr. Busato. Sua saída contribue para amenizar o impacto negativo de sua postura política conservadora e do seu distanciamento dos reais problemas que afligem atualmente a classe. A OAB não deverá manter seu atual perfil de reles colaboradora de projetos político-partidários ultrapassados.

Não conheço o Dr. Cézar Brito, mas conheço, e b...

Gilson Raslan (Advogado Autônomo - Criminal)

Não conheço o Dr. Cézar Brito, mas conheço, e bem, o Dr. Aristóteles Atheniense (para os íntimos Tote), um excelente profissional, ótimo colega e um bravo defensor de nossa classe. Acompanhei, de perto, a sua administração, quando foi Presidente da Seccional Mineira da OAB e posso assegurar que ele foi um grande presidente.

Comentários encerrados em 14/12/2006.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.