Consultor Jurídico

Notícias

Plano de sobrevivência

Varig entrega à Justiça do Rio seu plano de recuperação judicial

O presidente da Varig, Omar Carneiro da Cunha, entregou nesta segunda-feira (12/9) o plano de recuperação da empresa ao desembargador Sergio Cavalieri Filho, presidente do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

O plano de recuperação judicial será apresentado aos credores da Varig, que vão eleger um comitê no próximo dia 24 de setembro, às 9 horas, em assembléia na Marina da Glória, com a presença de mais de 10 mil interessados, entre eles funcionários da companhia. Para integrar o comitê de credores serão eleitos três titulares e três suplentes. Eles terão um prazo de 30 dias para examinar e aprovar ou não o plano de recuperação de empresa.

O processo de recuperação judicial da Varig foi aceito em 22 de junho pelo juiz Alexander Macedo, titular da 8ª Vara Empresarial. O prazo de 180 dias para a companhia ser reestruturada termina em dezembro.

O presidente do Tribunal de Justiça afirmou que o Judiciário do Rio está conduzindo este processo com responsabilidade e que as Varas Empresariais e os juízes designados para auxiliar no julgamento do processo estão preparados. “Temos as Varas Empresariais há mais de 10 anos, os juízes fizeram cursos sobre a Lei de Recuperação Judicial. Estamos realmente empenhados em manter esta empresa de integração nacional”.

O presidente da Varig, Omar Carneiro da Cunha, destacou que o plano é resultado de um trabalho intenso realizado nos últimos dois meses. Segundo ele, o prazo de 60 dias fixado pela Lei de Recuperação Judicial é curto. “Foi um desafio para cumprir o prazo. Gostaríamos de ter mais tempo para poder discutir com os credores”, afirmou. O projeto foi elaborado com o apoio de funcionários da Varig, da assessoria financeira do UBS — Banco Suíço de Investimentos, além do suporte técnico da Fundação Getúlio Vargas no que diz respeito à revisão da dívida pública, e da assessoria de quatro escritórios de advocacia, sendo três no Brasil e um norte-americano.

Revista Consultor Jurídico, 12 de setembro de 2005, 20h27

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 20/09/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.