Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Gestão de escritórios

Sociedades de advogados buscam certificado de qualidade

Por 

O BKBG — Barretto Ferreira, Kujawski, Brancher e Gonçalves, se tornou na semana passada, o sexto escritório brasileiro a conquistar o certificado de qualidade ISO 9001:2000.

De acordo com o Inmetro, além do BKBG, outros cinco escritórios brasileiros ostentam a norma de qualidade. São eles: Juvenil Alves e Advogados Associados de Belo Horizonte; Marsaioli e Marsaioli Advogados Associados, de Santos(SP); Martins e Polidoro Advogados Associados, de Porto Alegre, Martins e Salvia Advogados, de São Paulo e Samir e Jereissati Advogados, de Fortaleza.

A busca do certificado de qualidade revela a preocupação dos escritórios de advocacia em aperfeiçoar suas práticas administativas e operacionais com vistas a proporcionar melhores serviços e atendimento a seus clientes.

Em seu esforço de qualidade, o BKBG implantou há um ano um manual de gestão que define desde a organização da biblioteca ao atendimento dos clientes. É um manual prático com informações para manter a equipe treinada e pronta para todo tipo de solução para o cliente. Os investimentos na qualidade incluíram também melhorias na infra-estrutura e no ambiente de trabalho.

O certificado é reconhecido em todo o mundo em vários setores produtivos. No Brasil, diversas empresas credenciadas pelo Inmetro estão aptas a acompanhar e a dar certificação de qualidade. Entre elas estão a Fundação Vanzolini e a ABNT — Associação Brasileira de Normas Técnicas.

No caso dos escritórios de advocacia, a empresa credenciada pelo Inmetro passa a monitorar a qualidade dos serviços através da aferição do nível de satisfação dos clientes.

Para obter o certicado, o escritório de advocacia deve estabelecer um manual de gestão e procedimentos, feito de acordo com as normas estabelecidas pela empresa certificadora. A norma geralmente é ampla e estabelece que o escritório deve visar fundamentalmente o atendimento ao cliente. A partir desse objetivo cabe ao escritório traçar sua estratégia de ação.

Depois de implementado o manual, a empresa certificadora verifica se os procedimentos estão de acordo com a norma. São feitas auditorias externas entre uma e duas vezes por ano para verificar a qualidade dos serviços

Para o advogado Ivandro Roberto Polidoro do Martins e Polidoro Associados, o compromisso com a certificação levou o escritório a melhorar consideravelmente a organização interna e o atendimento. As melhorias podem ser aferidas em detalhes como a comunicação por escrito aos clientes das audiências ou o atendimento do telefone. Depois da implantação do manual de procedimentos, 95% das ligações telefônicas são respondidas no mesmo dia da chamada, ou no mais tardar no dia seguinte.

De acordo com Polidoro, o manual de gestão e o certificado de qualidade mudaram significativamente as questões relacionadas à organização. “Temos em torno de 8 mil processos em andamento. Agora estamos em condição de controlar com precisão onde está cada processo, com quem está e por qual razão”, diz o advogado.

Planejamento

Para discutir os caminhos e instrumentos de gestão de escritórios, a revista Consultor Jurídico promove, o seminário Planejamento Estratégico e Marketing para Escritórios de Advocacia.

O evento terá participação de Mario Leandro Campos Esequiel, administrador do Mattos Filho, Veiga Filho, Marrey Jr. e Quiroga Advogados; Sérgio Fadel, da Maxpromo Promoções; Rubens de Souza Manino Jr., da BCS Informática; e Anna Luiza Boranga, da ALB Consultoria.

O seminário acontece no dia 11 de novembro, no Hotel Gran Meliá Mofarrej, em São Paulo. Mais informações pelo e-mail eventos@consultorjuridico.com.br ou telefone (11) 3812-1220. Para se inscrever clique aqui.

 é repórter do jornal DCI.

Revista Consultor Jurídico, 29 de outubro de 2005, 7h02

Comentários de leitores

2 comentários

Assim como a OAB autoriza escritório para receb...

ALEXANDRE PÓVOAS (Advogado Autônomo - Civil)

Assim como a OAB autoriza escritório para receber e treinar estagiários, deveria liberar também um número de inscrição (uma espécie de CNPJ)para que possamos entrar, definitivamente, na fase da advocacia empresarial. Por outro lado, eliminar-se-ía a odiosa prova para que o bacharel possa advogar. Não podemos e nem devemos conter os avanços sociais e empresariais duramente conquistados. Não estaremos copiando os conglomerados americanos. Estaremos, apenas, aproveitando exemplos de conquistas de uma sociedade que já avançou bastante. Não podemos ser anacrônicos.

Parabéns às bancas agraciadas com o ISO 900...

Antonio Carlos Sá Lopes (Advogado Assalariado - Civil)

Parabéns às bancas agraciadas com o ISO 9001:2000, pois servem de exemplo para os demais.

Comentários encerrados em 06/11/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.