Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Adeus à concordata

Juíza acolhe pedido de recuperação judicial da Eucatex

A juíza Renata Cristina Rosa da Costa e Silva, da 3ª Vara da Comarca de Salto, interior de São Paulo, acolheu o pedido de recuperação judicial da Eucatex S/A Indústria e Comércio, empresa controlada pela família do ex-prefeito Paulo Maluf. O pedido foi feito há pouco mais de dois meses.

Com a decisão, a empresa migra da concordata para a recuperação judicial. A concordata foi requerida em 16 de abril de 2003, no Fórum de Salto, sede de duas empresas do grupo: a Eucatex S A e a Eucatex Química Mineral Ltda.

Na época do pedido de concordata, o grupo sustentou que estava sendo pressionado pelos credores e que teria sofrido com a desvalorização do real frente ao dólar. O grupo Eucatex alegou dificuldades para enfrentar os juros elevados nas operações bancárias de desconto e no capital pedido para giro.

De acordo com o advogado Murilo da Silva Freire, responsável pelo pedido de recuperação, “a nova lei oferece muito mais recursos para recuperar a empresa e pagar seus devedores”. Segundo Freire, a Eucatex precisa de mais tempo para pagar suas dívidas. “Como a intenção da empresa é honrar o compromisso com todos os credores, é necessário um prazo maior para que isso seja efetivado”, sustenta.

Revista Consultor Jurídico, 28 de outubro de 2005, 21h25

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 05/11/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.