Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Contrato descumprido

Preso romeno processa Deus por não salvá-lo do Diabo

Um preso romeno está processando Deus por falhar em salvá-lo do Diabo. O prisioneiro, chamado Pavel M., acusa Deus de traição, abuso e tráfico de influência, segundo a imprensa local. As informações são do site Espaço Vital.

Segundo a notícia, o homem alega que “o batismo é um contrato entre ele e Deus”. E que Deus teria a obrigação de manter o Diabo longe, assim como os problemas trazidos por ele. A reclamação foi enviada para a Corte de Timisoara, na Romênia, e foi encaminhada para o procurador-geral.

Profissionais do Direito já disseram que o processo será arquivado porque “não é possível chamar Deus para depor”. O romeno cumpre 20 anos de prisão por assassinato. Segundo o preso, Deus mora no céu, mas pode ser representado na Terra pela Igreja Ortodoxa Romena.

Revista Consultor Jurídico, 20 de outubro de 2005, 13h16

Comentários de leitores

3 comentários

Interessante que no domingo estive falando na m...

Paulo Iff (Contabilista)

Interessante que no domingo estive falando na minha classe de Escola Dominical sobre a vontade de Deus. Existe a vontade DECRETIVA onde ele ordena ou decreta tudo que ele decide que tem de acontecer. Existe também a vontade PRECEPTIVA de Deus onde Deus aponta as regras para suas criaturas trilharem (ou não), indicando os deveres que elas tem de cumprir (ou não). Ou seja o que nós devemos fazer, mas nem tudo que Deus requer de nós como norma de vida é cumprido. Portanto se houve uma quebra de contrato sempre foi pelo lado humano, pois no pacto (ou aliança) com os homens, Deus sempre permaneceu fiel no que prometeu. Desculpem-me se fugi do aspecto jurídico do site, mas quando vi esse tipo de situação vi-me forçado a comentar. Um abraço para todos Paulo Iff

Quando se conta certas histórias as pessoas log...

Roberto Oliveira (Estudante de Direito)

Quando se conta certas histórias as pessoas logo pensam que são estórias de pescador, sei também de um fato em que um indivíduo nos EUA, registrou a LUA em cartório, como propriedade sua. Sabemos que cada louco tem sua mania rsss....

Neste caso haveria uma carta precatória ou roga...

Rodolfo Ferroni (Outros - Civil)

Neste caso haveria uma carta precatória ou rogatória? Simplesmente mais um caso para entrar para a famosa coleção de "Pérolas Jurídicas".

Comentários encerrados em 28/10/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.