Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Homicídio culposo

Estudante que matou mulher de juiz responde por homicídio culposo

O estudante de Direito Raphael Wright, que atropelou e matou Ângela Maria Molino de Moraes, mulher do desembargador Márcio Moraes do Tribunal Regional Federal da 3ª Região, responderá por homicídio culposo.

O juiz Alberto Anderson Filho, do 1º Tribunal do Júri de São Paulo, desclassificou a imputação de homicídio praticado com dolo eventual, anteriormente feita ao estudante, atendendo a pedido dos advogados Alberto Zacharias Toron e Adriano Salles Vanni.

Com a decisão, o julgamento do caso será feito por uma das Varas Criminais, não mais pelo Tribunal do Júri. Wright atropelou Ângela de madrugada, quando ela saía da sede do TRF na Avenida Paulista, há dois anos.

O desembargador Márcio Moraes foi o responsável pela condenação da União ao pagamento de indenização para a família de Wladimir Herzog, o jornalista torturado e morto nas dependências do DOI-Codi, órgão de repressão política do regime militar, em São Paulo, no dia 25 outubro de 1975.

Revista Consultor Jurídico, 4 de outubro de 2005, 21h52

Comentários de leitores

2 comentários

10 cestas basicas... uns 3 meses trabalhando e...

Ze (Estudante de Direito)

10 cestas basicas... uns 3 meses trabalhando em alguma instituicao e ele ta soltinho... tira a vida de alguém e vai pra rua... viva o BR... e o melhor de tudo... nos conformes da lei... z.

Caso esta história tenha o mesmo desfecho daque...

Renato (Outro)

Caso esta história tenha o mesmo desfecho daquela do Edinho, o estudante já pode sair comemorando.

Comentários encerrados em 12/10/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.