Consultor Jurídico

Notícias

Dia de glória

Advogados tomam posse como desembargadores em São Paulo

Comentários de leitores

5 comentários

Robinson : você precisa frequentar mais a sede ...

A.C.Dinamarco (Advogado Autônomo)

Robinson : você precisa frequentar mais a sede da OAB-sp. Você vai encontrar as respostas para todas essas dúvidas que o atormentam. Por favor, não faça acusações gratuitas e demonstrativas de quem desconhece a própria profissão. Depõe contra você e respinga em nós outros.

Achei lindo o discurso do D'Urso ; faltou, apen...

A.C.Dinamarco (Advogado Autônomo)

Achei lindo o discurso do D'Urso ; faltou, apenas, ele completar explicando onde está o Quinto Constitucional da Advocacia no Tribunal de Justiça Militar de São Paulo.

Seu escritório possui filiais em Londres ou NY?...

Jorge Dalton - Advocacia Popular (Advogado Sócio de Escritório)

Seu escritório possui filiais em Londres ou NY? Você comprou 5 andares do principal prédio na Av. Rio Branco para colocar seu escritório? Então é bom nem tentar a sorte.

Francisco César Pinheiro Rodrigues, advogado. ...

Francisco C Pinheiro Rodrigues (Advogado Autônomo)

Francisco César Pinheiro Rodrigues, advogado. A questão do quinto constitucional ainda inspira polêmicas. Os juízes de carreira, que após um duro concurso público, têm de peregrinar de comarca em comarca pelo interior, revoltam-se, com certa razão, contra o "privilégio" do advogado ou promotor cair "de paraquedas" já no ápice da profissão. Mas se essa revolta tivesse que ser acatada, deveria se extender - aliás, isso já está acontecendo - contra o critério de indicação dos ministros do Supremo Tribunal Federal, em que tanto a competência quanto a simples amizade pessoal do presidente da república determinam quem será, ou não, ministro. Há um aspecto, porém, no debate, que não tem sido mencionado: a função "amortecedora" do quinto, talvez superior à função de "oxigenação". Advogados e promotores de grande prestígio,nas respectivas classes, seriam muito mais contundentes em suas críticas ao judiciário se não esperassem, um dia, fazer parte dele. Sabendo que precisarão da boa-vontade, quando de uma vaga pelo quinto, dão um revestimento mais diplomático às críticas àquele poder. Se não ouvesse o quinto constitucional, as críticas seriam muito mais ferozes. Finalmente, por uma questão de justiça, nos poucos anos em que fiz parte de tribunais estaduais em São Paulo, posso dizer que todos os juízes do quinto que conheci eram especialmente capazes e operosos, e com tal equilíbrio que me faziam pensar que sempre, no fundo, tinham sido magistrados. Tinham vivido apenas "emprestados" à advocacia e ao ministério público.

Em termos práticos, independente da atitude do ...

Robinson (Advogado Autônomo)

Em termos práticos, independente da atitude do Tribunal, que a meu ver enxerga melhor a situação da OAB/SP que a maioria dos advogados, este tipo de nomeação tem que ser urgentemente modificado! O Quinto Constitucional não passa de cabide de empregos! Você que é advogado já foi consultado ou conhece alguém que foi consultado para integrar o Quinto? Aquela baboseira de “Ilibado Saber Jurídico” é uma piada, pois deve haver critérios objetivos para a construção da lista de candidatos advogados ao Quinto Constitucional, pois não é possível admitir-se que no atual estágio da evolução se mantenha uma forma tão arcaica de nomeação, que não atende os anseios da classe e pelo contrário só degreda a sua imagem!

Comentar

Comentários encerrados em 7/12/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.