Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Está afastado

TJ do Espírito Santo afasta juiz acusado de mandar matar colega

O juiz ex-titular da Vara de Execuções Penais de Vitória (Espírito Santo), Antônio Leopoldo Teixeira, foi apontado como suspeito de ser o mandante do assassinato do juiz Alexandre Martins de Castro Filho. Ele foi morto a tiros em 24 de março de 2003, na Praia de Itapoá, em Vila Velha, quando chegava na academia Belle Force. Agora, o juiz Leopoldo Teixeira está afastado do cargo.

Segundo a investigação, a causa do assassinato teria sido as denúncias feitas por Alexandre Martins contra Leopoldo Teixeira. O juiz acusava o ex-titular da Vara de Execuções Penais de Vitória de venda de sentenças, facilitação na progressão de regimes, tráfico de influência, retirada irregular de presos e coação de técnicos da Justiça. A informação é do site Espaço Vital.

Leopoldo Teixeira também é acusado de facilitar o cumprimento de penas de pistoleiros condenados, que eram encaminhados para a Penitenciária Agrícola de Viana. Nesta segunda-feira (28/3), ele foi afastado preventivamente de suas funções pelo Órgão Especial do Tribunal de Justiça do Espírito Santo. A corte também decidiu pela abertura de inquérito administrativo.

O inquérito policial foi presidido pela delegada Fabiana Maioral, do Núcleo de Repressão a Organizações Criminosas e acompanhado pessoalmente pelo secretário Rodney Miranda. O juiz terá um prazo de 15 dias para responder, por escrito, a todas as acusações formalizadas pela Secretaria de Segurança.

Caberá ao procurador-geral de Justiça do estado, José Paulo Calmon Nogueira da Gama, analisar as provas apresentadas pela polícia e decidir se denuncia ou não o juiz.

Revista Consultor Jurídico, 29 de março de 2005, 16h57

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 06/04/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.