Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Juízes sob suspeita

Membros do Judiciário capixaba são suspeitos de matar juiz

Membros do Poder Judiciário do Espírito Santo são investigados por envolvimento na morte do juiz Alexandre Martins, da Vara de Execuções Penais, que completou dois anos nesta quinta-feira (24/3). A afirmação é do secretário de Segurança Pública do Espírito Santo, Rodney Miranda, segundo informa o jornal O Estado de S.Paulo.

Martins foi assassinado quando saía de uma academia de ginástica em Vila Velha, na Grande Vitória, em 2003. "O que podemos dizer é que existem várias correntes sendo investigadas e que a mais forte, hoje, é que temos como principais suspeitos membros do Poder Judiciário", afirmou o secretário.

Segundo Miranda, o juiz assassinado era uma pessoa "muito combativa" que "teria vários inimigos, muitos deles dentro do próprio Judiciário". Na avaliação do secretário, os interessados na morte de Alexandre Martins estariam incomodados com denúncias envolvendo juízes capixabas.

A suspeita, de acordo com ele, foi provocada por "interferências nas investigações". Testemunhas teriam sido pressionadas para mudar o teor de seus depoimentos à Justiça. Além disso, duas mensagens de fax, recebidas antes e depois do crime, denunciavam uma trama por parte de juízes para matar colegas da Vara de Execuções Penais.

De acordo com o Estadão, o secretário exibiu à imprensa do Espírito Santo imagens do depoimento de uma testemunha que afirma ter presenciado o pagamento feito a Giliard Ferreira de Souza pela execução do juiz. Ele teria recebido um envelope com R$ 15 mil na manhã do crime. A testemunha contou que o suposto mandante, um homem baixo, de cabelos grisalhos, chegou ao local em um Vectra vermelho. No pára-brisa do carro havia, de acordo com o relato, um adesivo do Poder Judiciário.

As informações foram divulgadas depois que o juiz Sérgio Cardoso, da 4ª Vara Criminal de Vila Velha (ES), autorizou a quebra parcial do sigilo das investigações. Foi ele quem condenou os dois assassinos confessos de Martins. Odessi Martins da Silva, o Lumbrigão, que cumpre pena de 25 anos e oito meses de reclusão, e Giliard Ferreira de Souza, condenado a 24 anos e seis meses.

Revista Consultor Jurídico, 24 de março de 2005, 15h40

Comentários de leitores

4 comentários

Todos, inclusive os membros da magistratura e p...

Dave Geszychter (Advogado Autônomo)

Todos, inclusive os membros da magistratura e principalmente eles necessitam perder o preconceito de que o juiz está acima do bem e do mal, bem como de que toda acusação a um de seus membros equivale a uma guerra à instituição, destinada a ser combatida por um corporativismo indesejável, pelos juízes que presidam o processo apuratório, adotando decisões interlocutórias que constituem no mais das vezes verdadeiros obstáculos no deslinde da questão. Os juízes, como todos os demais, ao ingressar na magistratura, não deixam de ser seres humanos, sujeitos às mesmas paixões, aos mesmos sentimentos e eivados das mesmas virtudes e dos mesmos defeitos que todo o genero humano e como tal devem ser julgados. Para o bem e para o mal. Também os juízes são sujeitos a erros que nem por isso o desqualificam para a função exercida, afinal o errar é próprio de homens. Pretender o contrário, seria esperar que eles encarnassem os deuses, o que não pode e nem deve ser,, pois aí perderiam a humanidade que deve nortear seus julgamentos.

Esqueçam essa questão de que a corrupção é natu...

Dave Geszychter (Advogado Autônomo)

Esqueçam essa questão de que a corrupção é natural desse o daquele lugar, vicejando com maior ou menor frequência nesta ou naquela unidade da federação. O que acontece é que em alguns lugares, em razão da estrutura local que clama por mudanças e aperfeiçoamentos, foram criadas condições mais fáceis para que a corrupção se dê. O sistema não a cria, apenas permite que ocorra, o que nem sempre se dá. Logo, não é típica do Espirito Santo, como não o é dos demais estados da federação ou da união. Acontece em maior ou menor grau em cada um desses locais.

O ESTADO DO ESPÍRITO SEMPRE VIVEU ESSAS INTEMPÉ...

alexvix (Advogado Autônomo - Criminal)

O ESTADO DO ESPÍRITO SEMPRE VIVEU ESSAS INTEMPÉRIES, ONDE OS PODERES CONSTITUÍDOS DE FORMA CÍCLICA CONDUZEM AS ARMAÇÕES DO CRIME ORGANIZADO E, O TRIBUNAL DE JUSTIÇA DESTE ESTADO É O MAIS CORRUPTO. E AQUI TODOS JA SABIAM QUE A ORDEM DE MATAR O ALEXANDRE TINHA PARTIDO DE LÁ DO TRIBUNAL DE JUSTIÇA. INCLUSIVE O PAI DELE O O PROFESSOR ALEXANDRE MARTINS DE CASTRO NO DIA DO VELÓRIO NÃO QUERIA QUE O CORPO DO FILHO FOSSE VELADO ALI, POIS ELE TAMBÉM SABIA QUE A ORDEM PARA MATAR SEU FILHO TINHA PARTIDO DAQUELE TRIBUNAL, AGORA VAMOS VER SE COM MAIOR BREVIDADE SAIRÁ O NOME DO MANDANTE. O JUIZ ALEXANDRE CASTRO FILHO INCOMODAVA MUITOS DAQUELES JUÍZES QUE PARTICIPAM DO CRIME ORGANIZADO.

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 01/04/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.