Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Resposta da professora

Acusada de deixar aluno de castigo processa pais de criança

Acusada de deixar um aluno de sete anos de castigo, atrás da porta da sala de aulas, a professora Tânia Regina Araújo de Castro entra nesta quarta-feira (23/3) com ação de crime contra a honra contra os pais da criança. Eles registraram o boletim de ocorrência contra ela em novembro do ano passado em Nova Odessa, interior de São Paulo.

O caso ocorreu na Escola Municipal Saline Abdo. O menino cursava a primeira série do ensino fundamental. A acusação teve repercussão e a professora foi afastada do cargo por 30 dias. As informações são do site Espaço Vital.

O inquérito policial que apura o caso ainda não foi concluído e corre em segredo de justiça. A Polícia Civil de Nova Odessa informou que o inquérito deve ser concluído dentro de um mês.

A sindicância administrativa foi formada por três servidores municipais. Dos 35 alunos da sala de aula, apenas três foram ouvidos no relatório. A professora retomou as aulas após a conclusão da sindicância em dezembro do ano passado e continua hoje lecionando na mesma escola. A comissão de sindicância inocentou a professora, admitindo, porém, que houve falha na segurança da escola ao permitir que o menino permanecesse no local após o término das aulas.

A mãe do aluno, Maria Luzineide Nunes, manteve a versão registrada no boletim de ocorrência em depoimentos dados à Polícia Civil e à comissão de sindicância municipal que apurou o caso. De acordo com ela, seu filho contou ter sido colocado de castigo atrás de uma porta a partir das 15h. Segundo ela, a criança foi encontrada agachada atrás da porta e em estado de choque às 19h20min. A aula havia terminado às 18h.

A família da criança mudou para o município de Brotas (245 km de São Paulo). A advogada Natalie Regina Marçura, em nome da professora, disse que uma ação criminal será protocolada nesta quarta-feira, "com o objetivo de que a mãe e o pai da criança sejam punidos pelo crime de calúnia".

Revista Consultor Jurídico, 23 de março de 2005, 17h14

Comentários de leitores

5 comentários

De um lado a selvageria e o corporativismo, de ...

Augusto Roque de Castro (Outros - Internet e Tecnologia)

De um lado a selvageria e o corporativismo, de outro a possibilidade de a mãe ter exagerado (existem pais que não admitem críticas).... muita calma neste momento.

Se essa professora ganhar e os pais forem conde...

Maria da Glória Costa Reis (Professor)

Se essa professora ganhar e os pais forem condenados, podemos rasgar o ECA (Estatuto da Criança e do Adolescente) e jogar no lixo, pois não estará servindo nem para defender a criança lá no lugar onde mais deveria ser protegida: na escoça, nas mãos do estado, já que o professor é um agente do estado. Essa professora, além de péssima profissional e torturadora, é cínica, pois se tivesse o minimo de ética profissional, pediria perdão a essa criança e aos próprios país pelo mal que fez a essa família. É cínica, por ter o desplante de ir à justiça , depois de tudo que fez, se fazendo de vítima. Sou professora aposentada, trabalhei durante 28 anos dentro de escola pública e sou testemunha do quanto há professores violentos e sádicos capazes de agredir até fisicamente os alunos, principalmente os pequenos por serem mais indefesos. E fico indignada de ver que ninguém sai em defesa dessas pobres crianças, sempre endeusando os professores, fazendo com que eles se sintam totalmente amparados para praticar a tortura, sabem que podem contar com o corporativismo dos colegas, com a miopia da população e com a omissão das autoridades responsáveis. Só falta agora contar também com a cumplicidade da justiça.

Dr. Carlos Rodrigues, Agradeço muito o e...

Mônica Senatore (Outros)

Dr. Carlos Rodrigues, Agradeço muito o elogio. Gosto demais deste site e muitas vezes me encanto com as opiniões dos colegas, por mais opostas que sejam às minhas - é sempre uma oportunidade de enxergar a situação sob um outro prisma. Acredito que este espaço nos dá a chance de expressarmos a nossa tão decantada democracia. Um abraço, Mônica

Ver todos comentários

Comentários encerrados em 31/03/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.