Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

Ciclo eterno

Família Andrada impera desde o Império em Minas Gerais

Por 

O deputado estadual Antônio Carlos Andrada (PSDB) foi eleito conselheiro do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, confirmando as previsões -- mas com um placar longe da expectativa oficial. Contando com o apoio explícito do Palácio da Liberdade, através de seus principais auxiliares, o parlamentar tucano obteve 41 votos contra 35 dados ao deputado Sebastião Helvécio (PDT) e a anti-candidatura do especialista em contabilidade pública, Alexandre Bossi, com apenas um voto.

O Tribunal de Contas em Minas Gerais, há anos, se transformou em moeda de barganha política e -- via de regra -- é eleito pela Assembléia Legislativa um de seus membros, abrindo vaga para novos suplentes, como na eleição que aconteceu na manhã desta quinta-feira. Antes de Andrada já foram eleitos os ex-deputados Sylo Costa, Simão Pedro, Elmo Brás, Wanderely Ávila e José Ferraz – que morreu recentemente -- abrindo a vaga para essa eleição.

Em Barbacena, principal reduto do novo conselheiro, o domínio da família é absoluto. O atual prefeito é Martins Andrada, irmão do deputado eleito e, ambos, filhos do deputado federal Bonifácio Andrada, filiados atualmente ao PSDB.

Oriundos da UDN tinham como principal adversário a família Bias Fortes, do antigo PSD, partido onde militou durante anos o ex-presidente Tancredo Neves, avô do atual governador Aécio Neves. A eleição, com as bençãos do atual governador, abre a possibilidade da candidatura a Lafayete Andrada, irmão do eleito, e ex-vereador de Lavras e Juiz de Fora, filho portanto do deputado Bonifácio Andrada.

O avô do deputado Antônio Carlos Andrada e pai do deputado federal Bonifácio Andrada é o folclórico Zezinho Bonifácio, líder do governo Geisel, durante o regime militar. Este por sua vez era filho de um irmão do presidente Antônio Carlos Ribeiro de Andrada, que presidiu a Constituinte de 1934. Todos descendentes de José Bonifácio de Andrada e Silva, o patriarca da Independência e tutor de Dom Pedro II, durante o período do Império.

Além da atividade política, os Andradas em Minas Gerais são proprietários da Unipac, uma universidade que está presente em quase duas centenas de municípios mineiros e no estado de Tocantins. No Centro-Oeste, a direção da universidade está a cargo de Fábio Andrada. Em Juiz de Fora quem a comanda é Vera Andrada, e Maria Angélica completa o clã da família no corpo diretivo universitário da Unipac. Todos filhos do deputado Bonifácio Andrada.

Outros dois membros da família ocupam posição destacada no estado. José Bonifácio Borges Andrada é o atual advogado-geral do estado. Ele já foi vereador e procurador da República por concurso público. Dorgal de Andrada é juiz de Direito, ex-presidente da Amagis de MG e vice-presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros. Ambos são irmãos do deputado eleito, completando assim os oito filhos do deputado federal Bonifácio Andrada.

 é repórter da revista Consultor Jurídico

Revista Consultor Jurídico, 9 de março de 2005, 13h01

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 17/03/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.