Consultor Jurídico

Comentários de leitores

6 comentários

É... Tudo vira pretexto para o sacrifício de an...

Augusto Vinícius Fonseca e Silva (Procurador do Município)

É... Tudo vira pretexto para o sacrifício de animais... Tudo bem. Espera-se que o Ministério Público faça faler o art. 29 da Lei 9605/98. O que mais me causa espécie é que a Constituição Federal - a Lei mais vilipendiada neste país - prescreve, no art. 23, VI, ser da competência comum de todos os entes federativos a preservação da fauna. Com esta decisão, corre-se o risco de, mais uma vez, ser aviltada a Carta. Infelizmente, já está virando praxe. Mas Deus há de nos dar força para não perdermos a capacidade de indignação. Sempre em frente e força sempre.

Estamos voltando aos tempos das barbáries, em q...

Cláudio Francisco Zoz (Advogado Autônomo - Civil)

Estamos voltando aos tempos das barbáries, em que cordeiros e outros animais eram imolados em altares religiosos, como oferenda aos "deuses". Atualmente, picaretas escudam-se em "religiões e seitas", enganando seus seguidores, prometendo curas milagrosas, e, assim por diante, tudo por módicas contribuições, chamadas pelos mesmos de dízimos! Tudo em nome de Jesus, de Deus, etc... No Oriente Médio, mata-se em nome de Alá, de Maomé, etc... Lamentável, a "macumbaria" vai rolar solta, com o sacrifício de animais indefensáveis. Finalizando, se o inútil sacrifício de animais for permitido, como fica a Farra-do-Boi, praticada em Santa Catarina, e, que, conforme decidido pelo STF é prática criminosa e ilegal, porém defendida pelos "farristas" como manifestação cultural (folclore). Lamentável a decisão do desembargador Arakém.

Estamos voltando aos tempos das barbáries, em q...

Cláudio Francisco Zoz (Advogado Autônomo - Civil)

Estamos voltando aos tempos das barbáries, em que cordeiros e outros animais eram imolados em altares religiosos, como oferenda aos "deuses". Atualmente, picaretas escudam-se em "religiões e seitas", enganando seus seguidores, prometendo curas milagrosas, e, assim por diante, tudo por módicas contribuições, chamadas pelos mesmos de dízimos! Tudo em nome de Jesus, de Deus, etc... No Oriente Médio, mata-se em nome de Alá, de Maomé, etc... Lamentável, a "macumbaria" vai rolar solta, com o sacrifício de animais indefensáveis. Finalizando, se o inútil sacrifício de animais for permitido, como fica a Farra-do-Boi, praticada em Santa Catarina, e, que, conforme decidido pelo STF é prática criminosa e ilegal, porém defendida pelos "farristas" como manifestação cultural (folclore). Lamentável a decisão do desembargador Arakém.

lamentáel o raciocínio do excentísimo desembarg...

Guilherme Antonio Archanjo (Advogado Autônomo - Civil)

lamentáel o raciocínio do excentísimo desembargador,penso que uma coisa é você abater os animais para o alimentar as pessoas, outra é matar com requintes de crueldade.

É inaceitável que se entenda que a proibição do...

Luciana Aparecida dos Santos (Advogado Autônomo - Civil)

É inaceitável que se entenda que a proibição do sacrifício de animais fira a liberdade de culto religioso. Uma coisa é ter liberdade para acreditar no que nos faz bem e nos traz paz, e outra é exterminar seres vivos em nome dessa crença,

Animais só devem ser sacrificados se forem para...

Evaldo (Contabilista)

Animais só devem ser sacrificados se forem para alimentação dos seres humanos, mesmo assim só se não tiver outra alternativa.

Comentar

Comentários encerrados em 15/03/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.