Consultor Jurídico

Notícias

Você leu 1 de 5 notícias liberadas no mês.
Faça seu CADASTRO GRATUITO e tenha acesso ilimitado.

O recordista

Desembargador do TJ gaúcho julga 4.608 processos em um ano

O desembargador Breno Pereira da Costa Vasconcellos, da 13ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, foi o recordista em julgamentos, em 2004. Ele analisou 4.608 feitos. Essa marca nunca foi alcançada -- por um único julgador -- em toda a história centenária do TJ gaúcho.

Mais quatro dos 125 desembargadores do TJ gaúcho superaram a marca dos três mil processos julgados. São eles: Rogério Gesta Leal (3.493), Sejalmo Sebastião de Paula Nery (3.154), Angela Terezinha de Oliveira Brito (3.136) e Carlos Alberto Etcheverry (3.065). As informações são do site Espaço Vital.

Em São Paulo, o número de casos julgados por desembargador é bem menor do que o resultado obtido por esses julgadores do TJ-RS. No ano passado, por exemplo, cada desembargador de São Paulo analisou uma média de 847 recursos.

Radiografia

Dos cinco julgadores que apresentaram a maior produção, dois são oriundos do quinto constitucional: Gesta Leal é da Advocacia -- assumiu em setembro de 2002 -- e Angela Brito é oriunda do Ministério Público Estadual. Ela tomou posse em outubro de 2003.

A Câmara campeã em julgamentos foi a 13ª Cível, que apreciou e decidiu 19.370 feitos. Também foi recordista no número de sessões feitas: 79.

Os negócios jurídicos bancários ocuparam 17,46% do tempo da capacidade decisória dos integrantes do TJ-RS, com o julgamento de 36.805 causas. Na seqüência, as maiores demandas foram de: direito privado não-especificado (34.788).

Revista Consultor Jurídico, 4 de março de 2005, 10h29

Comentários de leitores

2 comentários

Gostaria de saber o número de causas julga...

Laura Prudente da Costa (Comerciante)

Gostaria de saber o número de causas julgadas e a quantidade de assessores que auxiliam o produtivo Desembargador. Garanto que deve ser uma pessoa que racionaliza e divide muito bem o seu trabalho, adotando procedimentos vinculantes, ou seja para mesma causa mesma sentença. A banalização da produtividade baseada na quantidade de peças produzidas e sua busca como objetivo principal pode levar a conclusões inoportunas. De qualquer forma entendo que merece elogios o procedimento do nobre julgador.

Parabéns aos Desembargadores do TJ gaúcho. Most...

Rafael dos Santos Schlickmann (Estagiário - Empresarial)

Parabéns aos Desembargadores do TJ gaúcho. Mostraram que a Justiça brasileira pode ser bem mais celere do que normalmente apresenta-se.

Comentários encerrados em 12/03/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.