Consultor Jurídico

Sob nova direção

MPF em São Paulo tem novas procuradoras no comando

As procuradoras da República Adriana Zawada Melo e Thaméa Danelon Valiengo assumiram nesta segunda-feira (6/6), respectivamente, os cargos de procuradora-chefe e procuradora-chefe substituta da Procuradoria da República no estado de São Paulo. As procuradoras permanecerão à frente do Ministério Público Federal estadual pelos próximos dois anos.

Adriana substitui a gestão de Elizabeth Mitiko Kobayashi, iniciada em 2004 depois da promoção da então procuradora-chefe, Paula Bajer Fernandes Martins da Costa, a procuradora regional da República.

O Ministério Público Federal em São Paulo é a maior unidade da Procuradoria da República no país, com 95 procuradores distribuídos na capital e 22 procuradorias da República nos municípios.

O procurador-chefe, além de cuidar de questões administrativas, é responsável pela designação de procuradores para participar de inspeções, correições e forças-tarefa. Ele também cuida da representação do MPF perante outras instituições, como Polícia Federal, Receita Federal, Banco Central, Advocacia-Geral da União e Justiça Federal.

Bagagem das eleitas

Eleitas por seus colegas, Adriana e Thaméa tiveram seus nomes ratificados pelo procurador-geral da República, Cláudio Fonteles.

Adriana Melo, 34 anos, entrou no Ministério Público em fevereiro de 1997. Desde outubro de 1998 atua na área cível na Procuradoria da República na capital paulista. No último ano, atuou nas áreas de Patrimônio Histórico, Meio Ambiente e Questão Indígena. Adriana é formada Universidade Federal do Rio Grande do Sul e doutora em direito do Estado pela Universidade de São Paulo.

Foi servidora da Justiça Federal e do Tribunal Regional Federal da 4ª Região. Atualmente é também professora de direito constitucional na Faap, em São Paulo.

Thaméa Danelon Valiengo, de 31 anos, é procuradora da República desde janeiro de 2000. Ex-servidora do MPF em Santos, atuou exclusivamente na área criminal da PR-SP, onde foi coordenadora do núcleo criminal. Professora do curso Federal Concursos, ela é formada na faculdade de Direito da Universidade Católica de Santos e mestranda em direito político e econômico no Mackenzie.




Topo da página

Revista Consultor Jurídico, 7 de junho de 2005, 21h14

Comentários de leitores

0 comentários

Comentários encerrados em 15/06/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.