Consultor Jurídico

Comentários de leitores

6 comentários

Será correto que o correio, uma empresa pública...

LUÍS  (Advogado Sócio de Escritório)

Será correto que o correio, uma empresa pública, pague encontro de associação (privada) de magistrados? Não é uma apropriação indireta do dinheiro público, repassada ao povo mediante o mopólio postal?

Cade a busca e apreensão com todo aquele aparat...

LUÍS  (Advogado Sócio de Escritório)

Cade a busca e apreensão com todo aquele aparato da Federal com mascarados e metralhadoras, tudo pré-agendado com a Rede Globo? E onde está o acusado sendo preso, algemado e humilhado? Espero que certos dirigentes de linguarudos reflitam mais antes de dizerem as asneiras que andam falando por aí. D´Urso estava com a razão.

A vida é mesmo assim, nada como um dia após o ...

Francisco Lobo da Costa Ruiz - advocacia criminal (Advogado Autônomo - Criminal)

A vida é mesmo assim, nada como um dia após o outro. SE o caso for adiante, para o processo será necessário um advogado (ou muitos). Agora o advogado tem serventia! Por que não vão atrás da polícia federal e do MPF?

Agora nós vamos ver se ninguém está acima da Le...

Adelmar Filho (Advogado Autônomo)

Agora nós vamos ver se ninguém está acima da Lei. Poderemos ver como será julgado quebra de sigilos telefonicos, fiscis e bancários. veremos como será usado o instituto da prisão temporária. poderemos saber como se desenvolverá a investigação de quem investiga as pessoas com mão de ferro. serão usadas algemas, caso haja prisão? afinal se essa é a única coisa que a PF pode usar ao seu bel-prazer...

Se irregularides existem, elas devem ser apurad...

BC (Advogado da União)

Se irregularides existem, elas devem ser apuradas (muito embora seja absolutamente verdadeiro o que consta no item 3 da nota da Ajufer). De todo modo, acho apressado falar de "esquema de venda de decisões judiciais", como deu a entender a reportagem do Estadão. Associação de magistrados não vende sentenças, até porque não julga nada. Quem vende é o próprio juiz da causa. Além do mais, o valor (70.000) é baixo para colocar o esquema no plural (venda de sentençaS). Quem acompanhou o caso Anaconda e alguns outros envolvendo juízes corruptos, sabe que, qd quer se vender, o magistrado cobra caro.

A situação ficou ainda mais grave, com a respos...

garisio (Juiz Estadual de 2ª. Instância)

A situação ficou ainda mais grave, com a resposta da Ajufer. Quer dizer que estatais federais (entidades do povo brasileiro) fornecem verba a associação de magistrado federal (entidade privada)? Onde está o Ministério Público Federal? Ivan Sartori Desembargador do Tribunal de Justiça de SP

Comentar

Comentários encerrados em 3/08/2005.
A seção de comentários de cada texto é encerrada 7 dias após a data da sua publicação.